Põe uma coisa na sua cabeça, rapaz: a gente nasce só e morre só e eu sei que isso é triste. Só a gente sabe o que chorou e o que sorriu. O porquê de sermos assim como somos, estranhos ou não. A gente tem que se amar acima de tudo, a nossa felicidade depende de nós e de mais ninguém. Se você não se ama, como vai querer que alguém te ame? Você tá novo, bonito, tem um bocado de coisa pela frente. Deus te deu esse pau pra você usar, então aproveita. Você não precisa de namorada. Se você tá caçando é porque é um cara sério, especial e diferente. Se ela não vê isso, azar dela, rapaz. Agora apaga a porra desse cigarro, isso aí sim é atraso de vida.

Seu Zé, 52, morador de rua.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Bruno Alves’s story.