Como a crise afetou a minha vida
Kell Bonassoli
463

Sou um sujeito otimista, mas desde o ano passado imaginaria que a situação não seria nada boa no final de 2015.

Trabalho com soluções de controle e segurança da internet. Hoje em dia tenho mais resistência quando vou prospectar clientes da área industrial por exemplo. Por outro lado, vários escritórios de advocacia me procuraram.

Enquanto algumas empresas demitem em larga escala e não fazem tudo corretamente, advogados trabalhistas estão tendo muita demanda e este setor é aquecido.

Recentemente assisti uma matéria que mostra as concessionárias do centro oeste do país. A fila de espera para pegar o carro é grande e os pagamentos são à vista. Os produtores exportam e recebem em dólares(que sonho).

O turismo nacional vai se beneficiar, brasileiros vão gastar mais dinheiro aqui, e não vão evitar ir ao exterior, o mesmo acontece com estrangeiros, que se sentem atraídos pelo Brasil graças à desvalorização da moeda.

É inegável, no contexto geral o Brasil está em crise, mas se dedicar em perceber o comportamento do mercado da sua região, é a chave para se sair bem.

Os mais adaptados sobrevivem, então adapte-se.