Marcos Valle — Garra

Em 1971, o Brasil sofria com o regime militar de Emílio Garrastazu Médici e os horrores do AI-5. Alguns artistas foram exilados e continuavam a gravar seus materiais em outros países para manter sua voz e música ativas. Outros, como os irmãos Valle, continuaram por aqui lutando contra os militares. Graças a facilidade de Paulo Sérgio Valle com as letras e a musicalidade nata, inventiva e agregadora de Marcos Valle, a obra-prima “Garra” surgiu. Para fugir da censura, o disco possui várias camadas de interpretação dos versos como manobra de escape dos militares.

Capa do disco Garra — 1971

O álbum começa com a canção “Jesus Meu Rei” e sua letra ambígua. Uma análise pode levar para o lado religioso, um pedido de ajuda. Mas na verdade, é uma crítica ao presidente-militar no poder, com sua capacidade de fazer e desfazer o que quiser. A próxima canção é “Com Mais De 30”, um pensamento sobre como deixamos de sonhar após completarmos 30 anos, nos importando cada vez mais com dinheiro, ternos e vestidos.

A crítica à ganância da juventude e pequena burguesia continua na faixa-título “Garra”. Numa mistura impressionante de samba, baião e até um toque de bandas americanas como Chicago e Steely Dan, os irmãos Valle contam a história de um jovem que é tão deslumbrado e preocupado em ganhar dinheiro que esquece e não vê o mundo que está ao seu redor.

“Black Is Beautiful” é uma música que ficou conhecida na voz de Elis Regina e seu disco “Ela” (escute aqui), também de 1971. Para contar a versão “masculina” da música, Marcos convidou a cantora Marizinha, a irmã mais nova do grupo Golden Boys, conhecido na época da Jovem Guarda.
“Nós quisemos a voz dela porque ela era negra, bonita e procurávamos uma voz limpa, suave, para mostrar como as pessoas negras podem ser lindas.”
Os irmãos Valle

Em “Paz e Futebol”, os irmãos Valle compuseram um hino de otimismo para tempos tão obscuros. Além de contar com os arranjos do genial César Camargo Mariano, ela reitera a mensagem do disco de não levarmos a vida tão a sério e aproveitar os pequenos momentos. Depois, a música “Que Bandeira” mostra como os irmãos Valle sabem trabalhar bem juntos. O jogo de palavras do trecho “Sigo te querendo/ Te cantando/ Procurando uma desculpa/ Te querendo mais” traz um orgulho de ter o português como língua materna.

Por fim, “Garra” é um disco que não é difícil de se ouvir, mas sempre revela novas interpretações, instrumentos e melodias a cada vez que é escutado. Misturando música e referências brasileiras e estrangeiras, “Garra” é uma verdadeira viagem sobre nosso país, sobre ser brasileiro. É a capacidade de enfiar as garras como o pássaro da capa quando necessário, a determinação de fazer o quer e claro, sempre levando a vida com alegria e sem peso.
Escute essa obra-prima aqui.