Fonte

Game of

…e vou até o quarto, olho bem minha estante e pego um dos cinco livros (todos emprestados). E vou até a cozinha, pego um copo e coloco uns três dedos de café. Se tem bolinho de chuva, melhor. E vou até a sala, deito no sofá e abro. É o tal “A Tormenta de Espadas”. Nem uso um marca página e nem mesmo o abro como se deveria (e como disse, são emprestados). Começo a ler — ou tento, já que no começo vem sempre os devaneios voadores para lhe tirar a atenção devida — e lembro que tenho de beber o café antes de esfriar.
Bebo mais um gole e leio um capítulo, imersivo em cada ponto de vista das personagens. Tento beber o que restou no copo, porém esfriou, éca. Viro a página e ta lá Tyrion. Conto quantas páginas tem a cena e não dá meia dúzia e penso: “poxa, só mais um pouco”. Leio, reflito, olho as horas e vejo de quem é o próximo capítulo. Cersei. “poxa, só mais um pouco”. Poxa, preciso de mais café…
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.