meio segundo inteiro

Eu vejo o invisível do tempo
Nos seus olhos, profundos, de verde cinzento
Refletem o sol vestido de negro
Que nasce de luto
Aquece o medo
De não mais ter controle
Sobre o destino, eu creio
Que hora parado em si mesmo
Se olha no espelho,
Não vê sua imagem
E perde o momento
De ver nos seus olhos de verde cinzento
Muito mais que o invisível
E o medo
A beleza de meio segundo inteiro
Eterno em seus olhos
Eterno no tempo