o desenhO

Desenhei você num muro
Em branco
Em preto
Sob um céu cinza claro
Escuro
Pra te deixar passar
Pra me deixar, deixar
Você sair do espaço curto
Bem no fundo do meu peito

Eu rabisquei você
Na face nua do cimento
Num dia oco
Seco… Quente…
Que furioso
Chorou
Virou do avesso
Cobriu o deserto com um véu de gelo
Meio lindo
Meio feio
Uma obra de arte
Que eu não entendo

E este dia se repete
O tempo todo
O tempo inteiro
Em frente ao muro
Eu te desenho
Todos os dias
Exatamente do mesmo jeito

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.