o hóspedE

Algo invade a sala de estar
E eu estou lá
Não vejo a forma
Não sinto cheiro
Não me importo
Eu sei que está lá
Da forma que for
De um jeito qualquer
Algo invade a sala de estar
E agora
Sorrateiramente
Lambe o meu corpo
E pretende dentro de mim ficar
Fazer moradia
Um hospedeiro sem lar
Então
Eu permito que fique
Porque me faz ser melhor
Eu me faço de louco
E finjo que não vejo onde está
Mas ele está lá
Na sala de estar
Dentro do meu corpo
Deitado no sofá

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.