O que aprendi de liderança com o João Kleber (hi-hi-hi)

Escolhido o apresentador mais chato do Brasil!

Esses dias estava numa reunião de liderança e o inevitável aconteceu: antes de começar os assuntos sérios alguém falou do João Kleber!

Não me pergunte…

E não adianta, eu tenho uma queda por "cultura tosca" e "bizarrices". Esse é um dos meus pontos fracos e o apresentador fazendo essa careta aí é mestre nisso!

Resultado?

Fiquei gargalhando uns três minutos lembrando de tudo que esse cara fez durante a minha infância. Você lembra do Marquinho?

(claro que não! Ninguém via João Kleber, mas todo mundo sabe que o cara é! curioso não? Segura o Marquinho aí, então!)

Ok, ok, ok…

Mas o que que tem a ver o João Kleber com um cultura de liderança? Aliás, se você me segue aqui pela internet sabe que eu tô sempre falando que um dos grandes problemas do nosso país é essa ausência de cultura de liderança, que envolve valores e atividades.

Acontece que parando e pensando sobre o apresentador da risadinha mais famosa do país, comecei a reconhecer algumas características que ele tem que faltam em alguns líderes!

Não acredita? Quer pagar pra ver?

Então olha aí a lista e aprender com o mestre J.K.!

Hack de Liderança #1 do Klebinho:

Antecipação

Sabe o que é isso? Não?! Então olha isso: quantas vezes você como líder, empreendedor, gerente, chefe ou influenciador tinha um conteúdo muito top para compartilhar, um material genial para dividir ou uma mensagem sensacional para passar para sua equipe. Você criou expectativas, reuniu a galera e passou para eles. E o que aconteceu na maioria das vezes? Eles não deram a mínima ou pelo menos não valorizaram o que você disse como você achou que eles deveriam valorizar.

John Maxwell, reconhecido como a autoridade número de liderança no mundo, costuma dizer que "tão importante quanto a decolagem do avião e sua viagem, é a sua aterrisagem".

Em outras palavras: se você entendeu algo, fez com que sua equipe sentisse algo e agora que que ela faça algo, você precisa gerar expectativa no coração de todos em cada step por esse ALGO!

E sabe qual o nome desse Hack? ANTECIPAÇÃO!

Para criar expectativa no coração das pessoas visando que eles estejam aptas a valorizar e receber melhor sua mensagem uma coisa muito simples que você deve começar a fazer é essa tal antecipação!

Nem todos gostam, nem todos sabem, muitos exageram, mas o fato é que a mente humana não sabe lidar com a curiosidade.

E você, como líder, pode usar isso em seu favor. Antecipar é simplesmente falar sobre algo com expectativa, dar ideias de como será ou desafiar pessoas a adivinharem o que é.

E nisso, você não pode negar que o Klebinho é master!

Experimenta passar no programa dele e não abre o olho pra ver se você não fica preso naquele programa sem fim e sem nexo para você ver!

Tá preparado para o Hack #2?

Não sei se falo…

O que vou falar aqui nunca foi falado na internet brasileira…

Você vai ficar de queixo caído, amigo…

Meu Deus, falo ou não falo?

Não me responsabilizo, hein…

Você que quis!

Para, para , para, para-tudo!!! hi-hi-hi (Ps: ler com voz de João Kleber)

Hack #2 do Klebinho:

Mentoreamento

Você sabia que quando o Chacrinha morreu (um dos maiores comunicadores da tevê brasileira), alguém teve que substituir o mito. Quem era esse cara?

R: J. K.

E nesse hack aqui quero falar sobre "Mentoremento". E o que é isso?

Nossa cultura de relacionamentos é muito baseada na auto-promoção e principalmente na falta de reconhecimento de pontos-forte do outro. Isso tudo está enraizado numa insegurança que temos. Por isso o mentoreamento não é algo muito conhecido na nossa cultura.

Ser mentoreado por alguém é, de livre e espontânea vontade, se sujeitar aos conselhos, autoridade ou direção de alguém que você julgar ser mais experiente, que já está aonde você quer chegar e que pode te ajudar na caminhada.

Ser mentoreado é "comprar experiência".

Ser mentoreado é "não precisar aprender da maneira mais difícil", porque meu mentor está ali.

João Kleber, de forma direta ou indireta (sei lá), foi mentoreado por Chacrinha. Ele enxergou algo nele, reconheceu no apresentador alguém que ele queria ser, colou no cara e aprendeu tudo que tinha para aprender.

Obs: se deu muito certo ou teve o mesmo sucesso , julgue você.

Mas que esse mentoreamento abriu portas para a realização do Klebinho, ah, abriu!

E é sobre esse assunto nosso Hack # 3!

Acreditar em si mesmo!

Vamos ser sinceros aqui: o João Kleber pode ser chato pra caramba! Ele é um hard-user da chatice. Eu gosto, mas a maioria detesta.

Esse é mais um motivo para enaltecer na auto-imagem que ele tem de sis mesmo. E como você sabe, poucas coisas são tão importantes para um líder como uma auto-imagem positiva e saudável.

Imagina quantas vezes esse cara já ouviu que é chato? Que não ia conseguir nada? Para ir embora que já estava chateando de novo?

Mas esse pode ser o grande lance da liderança: ter convicção no que quer e no que foi chamado.

É importante reconhecer que às vezes, independente das nossas capacidades ou das nossas insuficiências, nós fomos chamados para aquilo e aquilo é o nosso sonho.

Resultado: hoje o J.K. é conhecido no Brasil todo ganhando uma grana por mês, e você?

Antes de falar sobre o Hack #4, it`s Jabá-Time:
Você já viu meu novo ebook na Amazon?
Vou falar só uma cosia sobre ele: Já vendi mais do que o padre Marcelo Rossi. Ficou curioso? Olha lá:

Agora sim, Hack #4. Coisas que aprendi com o apresentador mais controverso da tv brasileira sobre liderança:

Criar uma equipe

Pô, sobre essa não vou nem falar muito!

Você viu o vídeo lá em cima? Quem era que mais trazia audiência e emprestava seu talento pro J.K.? O inesquecível Marquinho.

Ele era um ex-palhaço de circo e cabia a ele fazer as pegadinhas mais memoráveis do início do presente século! Não sei como esse cara não morreu…

E o Oliver? Putz, lembrar disso é maior queimação de filme!

Mas era o Oliver que ficava dando em cima das mulheres e, consequentemente, atraia um outro público, que o João não ia atrair de jeito nenhum!

Esse é o poder do time!

Tem um detalhe que diz: se você quer ir rápido, vá sozinho. Se quer ir mais longe, vá acompanhado!

ps: você sabia que o João Kleber teve programas na televisão portuguesa e chegou a bater recordes de audiência lá? Pois é…

Por último, porém não menos importante: a última coisa que aprendi com o joão Kleber sobre liderança:

Hack # 5

Focar aonde dá certo.

A gente já viu que o cara é chato, que o programa é chato, que as histórias são chatas , mas…

Lá se vão anos, saindo e entrando do ar, na TV aberta, com a mesma coisa!

Sabe por quê? Não interessa se é chato, interessa que deu certo!

Entenda algo aqui: ele não é a maior audiência, não atrai os melhores investidores nem a classe A, B. Mas no que se propõe a fazer, João Kleber é, sempre foi e sempre será mito!

Assim como ele, todo líder tem seus pontos fracos e fortes, e ninguém, absolutamente ninguém, segue a frente focando em seus pontos fracos!

Klebinho não é padrão Jornal Nacional, não é padrão sessão da tarde. Klebinho encontrou o lugar dele, e você, qual a sua área de pontos-forte na sua liderança?

Hi-hi-hi!

Então essas são as coisas que eu aprendi com o rei das tardes da década passada!

E aí, o que você pensa sobre isso?

Me dá seu feedback e vamos trocando uma ideia sobre isso!

Fui!

Gostou do que leu? Então clique no botão Recommend aí embaixo.
Fazendo isso, você ajuda esse post a ser encontrado por mais pessoas.