Pensamentos compartilhados

Decidi escrever um pouco menos sobre a depressão e um pouco mais sobre outros assuntos. O que é um bom sinal, já é um sinal de reação. Já estou, aos poucos, saindo da paralisia.

Se existe uma coisa que me deixa especialmente irritado e triste é a dificuldade que as pessoas tem para buscar informações. Talvez a forma como as pessoas usam as redes sociais seja boa parte disso. As pessoas costumam excluir ou deixar de seguir quem pensa diferente delas (ultimamente se vê isso especialmente se tratando de política) e criam uma espécie de bolha de informação.

Eu raramente excluo pessoas das minhas redes. Pelo contrário, eu faço questão de celebrar muito mais as diferenças! Gosto de falar com quem pensa diferente de mim pois se eu filtrar só com pessoas que pensam igual a mim, eu vou continuar pensando… Igual! Não vou aprender nada novo!

Agora, a quantidade de pessoas que me excluem ou deixam de me seguir por pensar diferente e expor tanto o que penso e o que sinto. Consegui até assumir uma depressão. Agora eu vejo o quanto eu me expus nessa ideia.

Existe um amigo que diz “A felicidade só é completa quando é compartilhada”.

Pois é…

Nossos pensamentos também!

Like what you read? Give Bruno Dreher a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.