por favor, deixe o mundo girar

aqui o link para a foto

voltamos hoje para a floresta
só visitar
voltamos para a casa onde morávamos
mas a rua não tinha placa
e a casa não tinha endereço fora a memória

quando a achamos
o jardim já estava morto
a tinta estava rachada
as paredes estavam caindo

eu queria restaurá-la
deixar cada tijolo como era
e trazer os fantasmas de volta a vida
mas ela não me deixou

“está ficando escuro” me disse
“voltamos outra hora”
pegamos nossas bicicletas e
fomos embora

a polícia acendeu as lanternas da viatura
nos refletores das nossas bicicletas
nos perguntaram se sabíamos que horas era
eu sabia que era tarde demais

perguntaram também, suspeitos
“onde vocês moram?”
se eu soubesse essa resposta
estive procurando a vida toda

fomos embora pela vigésima vez
sem placas de pare
apenas a rua
e o céu

eu queria reconstruir a casa
mas não consigo ler no escuro
só quero prevenir as emoções de morrerem
ela se ajoelhou na minha frente
é inevitável
“por favor, deixa o mundo girar”

mas é a primeira vez que tenho algo
algo meu
… algo especial