A SERVIDORA PÚBLICA

A servidora pública
com seu óclinho sério
e a sandália da promoção
pergunta sem olhar em seus olhos
- RG e CPF, por favor
e suas tabelas
tão apáticas, tão céticas
listam nomes sem vida

A servidora pública
eternamente segura
o café no copo plástico
e passeia pelo corredor
em sorrisos falsos de miss

A servidora pública
trabalha num prédio velho
e sua mesa de madeira
feia, esconde o colorido
das revistas da Avon

A servidora pública
sai do seu prédio
às 17 horas
com cara de tédio

Mas ela vai pra casa
ela vira mulher
ela olha para o marido
ela é quem quer
e termina o dia:
púbica
servidora

Bruno Latorre

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.