BUROCRACIA

poesia é coisa é séria
é coisa sóbria
dizia a professora sem marido
da desconhecida língua portuguesa
 
e foi assim
que ele na escola desaprendeu
a brincar com as palavras
e foi ser sério no banco
automatizando a vida
nas teclas sóbrias de seu teclado
numérico
na américa
do sul
 
 
Poema: Bruno Latorre

Foto: da série “bureaucracy” do fotógrafo Jan Banning