Notas sobre alguém!

07/12/2016

É uma das coisas mais surreais e tristes que se pode acontecer, ser o nada para alguém que já foi tudo que se tinha. É uma frase clichê, mas devo admitir que é a mais dolorosa e pura realidade.
À um mês atrás eu não estará assim, tinha um amigo em quem podia confiar e descansar a cabeça, alguém que amava e que em momentos difíceis era mais que necessário… Mas as coisas mudam e as pessoas também.
Lembro-me de inúmeras frases que me dissestes… Mas me recordo de uma em especial, que dizia o seguinte: Existem dois tipos de amizade, as amizades que sente falta e as amizades que você sente necessidade. Bom, na época por um pequeno crescimento de auto-estima acreditei que era uma amizade de necessidade, mas ao olhar agora sinto em pensar que sempre fui uma amizade de falta.

Dói, machuca e deprime saber que alguém por quem eu daria a vida, hoje não me dá ao menos um abraço… Não posso culpa-lo e nem culpo, não sou digno de qualquer amizade ou amor que tenham por mim, nunca fui bom o suficiente pra ninguém e penso que jamais serei.

Lembro-me da primeira vez que fomos a “Arvore”, eu como de costume estava em um momento dificil e você disse que me levaria para um lugar onde tudo iria melhorar, seu lugar mais especial e o qual não havia levado ninguém. Confesso que por um momento senti-me especial e todas as vezes que íamos me sentia ainda mais… E então, eu desabei e quase levei todos comigo… Quase o perdi para sempre e isso ainda dói em mim.

Naquele dia em que soube, me desesperei e ao chegar ao hospital não conseguia entrar, meu coração estava à mil e só conseguia ouvir à musica que me ensina-rá a gostar… Quando entrei no quarto e pude ver seu rosto, juro que sentia que ele ia derreter, quando o abracei não consegui conter mais o choro e me senti péssimo por isso, havia pessoas que jamais deveriam ver tal cena. Mas o medo de acabar te perdendo era ainda maior que a vergonha.

E quem diria, acabei perdendo… Creio eu que jamais irá ler essas notas horríveis das quais escrevo, mas por algum acaso ler, saiba que eu o amo e que você foi e ainda é o melhor amigo que tive.

“Você diz que ama a chuva, mas abre seu guarda-chuva quando chove… Você diz que ama o vento, mas fecha as janelas quando ele sopra.
É por isso que tenho medo. Você também, diz que me ama…”
- Willian Shakespeare
Like what you read? Give No one a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.