Dia Dos Namôs

Existe a teoria de que o Dia Dos Namorados é tão somente uma data comercial criada pelo capitalismo, com baixa repercussão histórica, tampouco sentimental.

Foda-se.

Aproveite o dia. Aproveite para lembrar aquela pessoa especial o quanto ela é especial. Dê tudo que você tem e que, ocasionalmente, falha em demonstrar na repetição do dia-a-dia. Presenteie, dê risadas, faça cócegas, beije, transe, jante à luz de velas, apaixone-se novamente pelo canto do sorriso dela, beije, transe, diga a essa pessoa o quanto ela significa para você. Conte-a sobre os planos de casarem daqui a 15 anos e também sobre aquele jantar em família no próximo fim de semana. Ame, sinta, viva. Amar é entrelaçar-se com outra alma que entrelaça-se com a sua na mesma medida. Amor é um fogo que alimenta-se sozinho desde que não seja esquecido.

E se, por acaso, ainda não encontrou a sua pessoa especial, aproveite o dia para lembrar-se do quanto você mesmo é especial. Presenteie, dê risadas… seja feliz consigo mesmo.

Beijão pro capitalismo.

PS: FORA TEMER.