Eu quero ser forte como uma rosa. Forte como teus olhos castanhos nos dias de sol, se abrindo em linhas esverdeadas. Forte como a chuva que cai como um presente no verão. Forte como o sol que sem alarde desce pelo horizonte, esparramando suas cores no céu que perde o azul.

Não forte como o orgulhoso. Não forte como o soberbo. Não forte como o egoísta. Não o forte que tranca o peito, fecha os olhos para a vida e se esquece de aproveitar o caminho, apressado para a chegada. Não forte como quem não se dói e não se doa, com medo de queimar. Quero ser forte como quem se dispõem a ir e observar o caminho, entender seus espinhos, ouvir a voz de Deus no verde do campo. Forte como um coração aberto, que se fere e sorri porque tentou. Forte como a verdade e a transparência. Forte como quem se deixou errar e aprendeu como nem sempre é possível acertar de primeira. É preciso ter paciência e ser como o que para muitos parece frágil, mas encontra dentro de si força e paz para continuar. Sem amarras. Sem pesos. Sem arrependimentos. Sem farpas.

Sentindo e sendo, sentindo e sendo, sentindo e sendo.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.