Me ensina a viver, pois só não quero morrer sem antes ter existido. Diga o que sabe sobre mim, pois tudo o que eu sei, é da dor de não saber quem sou. Tolhida que fui, com medo da vida me encolhi, me amassei como uma bola de papel para caber em uma vida bandida.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.