AME

A vida é uma montanha cheia de altos e baixos, e é divertido pra caramba arriscar e se divertir tentando.

O relacionamento amoroso é sinônimo de aprendizado.

Em tudo na nossa vida, temos a tendência de criar grande expectativa para o que está por vir, quando tudo está indo bem, acreditamos que “acertamos na mosca”. Achamos que encontramos A PESSOA certa, que não há mais dúvida nesse sentido.

Isso é impossível!

Não existe A PESSOA certa, existe aquele(a) que temos inicialmente afeto em vários aspectos, e é a partir daí que começa o relacionamento. A construção dele vem com o TEMPO. E é nesse tempo que temos a certeza de que estamos indo no caminho certo, o TEMPO é o grande escritor da história, nós somos AS PALAVRAS.

Cabe a nós usar as palavras corretas dessa história: amor, sexo, parceria, respeito, entendimento, verdade, desculpa, humildade… todos nós somos formados por um DNA: único, exclusivo e pessoal. Ele é todo seu, e você é todo dele. Não existe cópia. E é a partir dele que somos ÚNICOS, sendo assim, temos nossas características físicas e emocionais.

As pessoas acreditam que: “Encontrei alguém muito parecido comigo!”. Não, você encontrou alguém que te atrai por “X” fatores em que possuem afinidade, mas todos nós somos completamente diferentes um do outro. É aí que entra O DESAFIO. É aí que existe “o barato” do relacionamento, no caso o amoroso. É o JOB de todos os JOBS! Aquele mais difícil que você já aceitou, mas que baseado na VERDADE e o RESPEITO, vai te dar o maior prêmio que existe.

Hoje em dia vivemos em um mundo onde tudo é muito rápido e “pra ontem”. As pessoas se conhecem há muito pouco tempo e já estão juntas, se casam, tem filhos… acredito que a convivência e o tempo ditam o ritmo e moldam o relacionamento, mas quando tudo acontece muito rápido estamos errados? Também não. O tempo é fundamental, mas o fato de ser impulsivo nesse sentido, não faz o amor ser mais ou menos verdadeiro de pessoas que estão juntas há muito tempo. Na realidade não tem nada a ver uma coisa com a outra.

A VERDADE e o RESPEITO do amor, não o caracteriza pelo tempo que durou, mas como tudo aconteceu nesse período. O fato de ter terminado bem ou mal, não exime a existência do amor, e sim a forma pessoal e individual que cada pessoa determinou como terminasse, seja por mentira, falta de respeito, traição, ou simplesmente o fim dele. O livre arbítrio é a “faca de dois gumes”.

O principal é que o tempo em que durou o amor/relacionamento, foi no tempo e momento necessário para ambos. PONTO FINAL. Caso tenha sido bom ou ruim, cada um sabe o que aprendeu um com o outro, e cada um no fundo sabe onde acertou e errou. Fica o aprendizado. A mágoa é o pior dos sentimentos humanos, e que no fundo só vai fazer mal a uma pessoa, VOCÊ.

Na realidade não temos controle do tempo que irá durar o amor, o que mais importa é como ele está presente no dia a dia do relacionamento.

Acredito que o relacionamento amoroso é formado por 4 pontos fundamentais que estão muito presente no nosso dia a dia:

COMUNICAÇÃO / PLANO FUTURO / AMBOS INTERESSES COMUNS / VIDA SEXUAL

Dê uma nota de 0 a 10 para cada um deles e avalie individualmente.

Próximo passo? Comunique-se.

A conclusão disso tudo é que você deve AMAR… AME a tudo e a todos.

E no que diz respeito ao relacionamento amoroso, acredite nas pessoas e ame de peito aberto, sabendo dividir e entender o momento de cada um.

AME.

A vida é uma montanha cheia de altos e baixos, e é divertido pra caramba arriscar e se divertir tentando.

Autor: ⚡ Cadu Rocha

✉ caduxrocha@gmail.com