A performance invejável da felicidade na produtividade das empresas

Pic by Brook Cagle via Unsplash

Quer ter uma performance invejável na carreira? Então é hora de trabalhar com a felicidade que se traduz em produtividade e isso significa resultados. 10% a 12% mais resultados.

Há pouco tempo a felicidade no trabalho passou a ser figurinha carimbada no tapete vermelho das notícias do mundo profissional.

“Mal dessa geração de hoje que não sabe pegar no pesado”. Não. Bem dessa geração que entendeu que seus pais e avós sofreram o que sofreram dentro de trabalhos desgastantes, pressionados, estressados e que, no final, muitos sentiram o arrependimento por “não viver”.

Por décadas trabalhadores foram, e ainda são, submetidos a modelos retrógrados de trabalho. Sabe quem perde nessa? Sim, o próprio negócio. E não importa se você é empreendedor, autônomo, funcionário, líder.

A produtividade é a conta que é cobrada de todo profissional e que vence diariamente.

Sim, estar feliz te torna mais produtivo e sim, trabalho duro é exigido pra se realizar alguma coisa na vida. Ah, você quer provas? Que tal começarmos com exemplos reais: me conte a história de alguém que venceu limpo, sustentou as vitórias e não teve que trabalhar muito.

Isso não significa, por favor, que você deva se escravizar. Veja, produtividade é muito diferente de “se ocupar pra caramba”.

Um estado de produtividade é um estado focado, aquele que muita gente chama por aí de flow; Estado em que você está imerso, criando, trabalhando, contente com o processo de produzir seja lá o que você produza.

A PRODUTIVIDADE E A ATUAL SITUAÇÃO ECONÔMICA NAS EMPRESAS, COMO FICA?

Existe oportunidade melhor?

A realidade é a realidade e se você quer vencer, você precisa jogar com ela no seu time.

Estamos em época de recuperação de um ano difícil economicamente. Empresas demitiram e ainda precisam render muito com pouco, muita gente partiu para empreender, dando seu jeito e quem ficou tem que trabalhar por 2, 3, 6 — o que chamam de “efeito funcionário-polvo“.

A produtividade da pressão até existe, mas não dura muito segundo estudos. E o pior é que vai gerar custos não só de saúde para o trabalhador estafado, mas também para a empresa com licenças médicas, faltas no trabalho, queda de rendimento, desentendimentos no time, entre outros resultados do desequilíbrio da atmosfera de trabalho.

Se já é entendido que a felicidade é um aliada da produtividade e não um florear da geração Y, por que não investir em felicidade, um remédio natural, que não custa tão caro e pode ser mais duradouro? Gary Vaynerchuck traduz um sentimento que eu sempre trouxe comigo em minha intuição e experiência: “As pessoas são muito melhores quando tratadas com mel do que com vinagre”.

O QUE VOCÊ PODE FAZER?

Seja você um empreendedor, um autônomo, um funcionário ou um líder (líder, líder… seu papel é gigantesco aqui!), você tem algumas boas alternativas para entender e trabalhar a felicidade como sua aliada na performance de seu negócio.

Muitos exemplos estão aí a fora, desde ambiente até processos de trabalho podem ser aprimorados, não é só no incentivo financeiro que mora a felicidade e a produtividade.

1- ENTENDA

Entender o que é importante, quem é importante e por que é importante para as pessoas que trabalham com você e para você mesmo. O que você quer realizar nessa vida, qual o papel do seu trabalho atual nisso e com quem/o que você realmente se importa olhando sua vida numa visão ampla?

Tempo para viver a família? Bônus levar a família num jantar legal? Ambiente bacana de trabalho? Flexibilidade? Um papo? Viagem? Que tipo de incentivo realmente é incentivo e é sustentável?

– Alô, é do Google? Aí que o pessoal fez um estudo em que viu um aumento de 37% na satisfação dos funcionários com iniciativas da empresa de suporte a eles?

2- PLANEJE

Planeje como colocar essas ações em prática, alinhe isso com os objetivos do negócio — afinal de contas estamos falando de mundo real, felicidade = produtividade = felicidade = lucro pra todo mundo = felicidade.

Seja justo com as pessoas e com o negócio, peça ajuda do seu time para montarem juntos um plano legal, estude o que é saudável para o negócio.

Se você é autônomo, a minha sugestão é atrelar a metas, assim como também faço: o que você precisa alcançar para poder comemorar e curtir? Você também pode se incentivar e é sua responsabilidade ser justo consigo, com seu negócio e com seu salário que depende de você, também.

3- MELHORE

Implemente as ações, teste, pergunte, pesquise, entenda o que funciona ou não.

Não tenha medo de conversar com o time, não tenha medo de testar por si mesmo os mecanismos de recompensa, as mudanças no ambiente e o que te coloca num estado produtivo — o tal do flow.

Busque ajuda de profissionais de Coaching, desenvolvimento humano e o que achar necessário. #jabá.

Obviamente, no dia-a-dia a luta é brava, a correria nos atrai para o que é urgente, mas o jogo é treinar voltar o foco para o que é realmente importante para o negócio e as pessoas que fazem o negócio ser realidade.

Melhore, continuamente, o modelo de trabalho para que os momentos em que o processo é valioso e feliz se tornem cada vez mais constantes e a produtividade deverá seguir, linda e brilhante, em agradecimento.

|| Esse texto foi publicado originalmente no meu blog, o Blumerangue.

Obrigado por ler e se achou bacana, clica no coraçãozinho aqui embaixo e compartilha com quem você gosta :)