Mindset Agile no Core da Startup

Caio Cesar
May 27, 2018 · 3 min read

Faz alguns anos que venho estudando o mindset Agile, especificamente o framework Scrum. Em 2016 quando estava lendo o livro “Scrum — The art of doing twice the work in half the time” — Jeff Sutherland (Autor do livro e Criador do Scrum) enfatizava que o Scrum poderia ser utilizado em qualquer ambiente, desde de construção/reforma de uma casa quanto em ministrar disciplina escolares, como física por exemplo. Observando a definição do Scrum no The Scrum Guide pela Scrum Alliance.

O Scrum é uma estrutura na qual as pessoas podem abordar problemas adaptáveis e complexos, entregando, de forma produtiva e criativa, produtos do mais alto valor possível.

Scrum é: Leve, Simples de entender e DIFÍCIL DE DOMINAR.

Utilizar Scrum no desenvolvimento de software, não parece uma tarefa tão difícil, considerando que temos vários exemplos de implementações ao redor do mundo e bastante exemplos práticos, sem falar que o Scrum é Framework vindo do manifesto ágil que tinha como objetivo mudar a metodologia de gestão e desenvolvimento de software, ou seja, temos basicamente uma estrutura elaborada para abordar o tema de desenvolvimento de software.

Ultimamente tenho analisado e pesquisado bastante como utilziar o mindset ágil dentro de um ambiente de inovação, no core de uma Startup.

Tem uma imagem que gosto bastente que se refere as noves regras da inovação.

Podemos facilmente dizer que a inovação e o ambiente que uma Startup está inserida é extremamente complexo e muda muito rápido. O Scrum foi desenvolvido para abordar exatamente esse tipo de problema. Outra coisa em comum é que o time Scrum deve ter basicamente duas características self-organization e cross-functional, e é exatamente o que o time de uma Startup precisa para obter sucesso.

So… Getting started

Na minha tentativa de tentar implantar o Scrum no core de uma Startup, o primeiro desafio que percebi foi a necessidade de fazer todo o time entender e aderir o mindset ágil, entender os valores e princípios, respeitar o objetivo dos eventos (Sprint Planning, Daily, Sprint Review e Sprint Retrospective) e dar a atenção devida para os artefatos (Product Backlog, Sprint Backlog e Increment).

Depois que todo o time entende a composição do Framework e o valor gerado por ele, vem talvez a parte mais difícil, definir qual vai ser o Increment entregue no final da Sprint. Como estamos falando de uma Startup e não de um produto em si, você precisa definir qual o Increment necessário para tornar a Startup ainda mais ágil para desenvolver os melhores produtos no menor tempo possível, cada Increment gera o benefício automático do alinhamento estratégico da Startup e dos próximos objetivos a ser alcançado por cada setor da Startup (Comunicação, Tecnologia, Gestão e etc).

Para conseguir tangibilizar esse Increment não é uma tarefa fácil, é necessário seguir a risca oFramework, quero dizer, executar todos os eventos e entregar todos os artefatos bem consolidado.

O primeiro benefício percebido resultante da implantação do Framework Scrum é a transparência das atividades planejadas e executada do time. Quando todo o time visualizar e entende o valor do que cada membro está fazendo gera uma grande motivação em todo o time, melhorando bastante a performance.

Outro benefício muito importante no time é o desenvolvimento da capacidade de adaptação o que torna o time mais alinhando com o problema ao invés da solução. Um time alinhado com problema está mais próximo do cliente, focando em resolver o problema levando em consideração todo o cenário que o cliente está inserido, evitando gerar um sentimento de apego pela sua solução.

Concluision

Acredito muito na abordagem ágil dentro de uma Startup e dentro de qualquer ambiente de inovação pelos motivos que citei a cima, eu sou um super entusiasta nesse assunto, caso você discorde ou gostaria de acrescentar qualquer pensamento sobre o tema, PLEASE JUST LET ME KNOW!! heheheh

Eu vou continuar estudando e realizando uma análise na prática do que vem acontecendo com a Salvus, e assim que tiver novas reflexões vou publicar. Esse é apenas meu segundo post no Blog, tenho muito que aprender ainda.