Sonho

Já ouvi falar de pessoas que só recebem coisas muito boas da vida. Gente com tanta sorte que quase nem precisa correr atrás das oportunidades. As conquistas que correm atrás delas.

Já ouvi falar de pessoas que, mesmo “sem muito talento”, conseguem os melhores trabalhos, ganham os melhores salários, vivem encantadas com o luxo que pode ser viver.

Não sou uma dessas pessoas.

Mesmo não sendo muito excitante admitir, tenho a leve impressão que faço parte da maioria.

A maioria que corre, que se atrasa às vezes, que tenta dar conta de tudo, que tem dor de cabeça por não dar conta, que não ganha o suficiente, que se questiona se vale o esforço e que, no dia seguinte, tenta terminar bem o dia.

Sou aquele assalariado, que compra parcelado, que constrói a casa sozinho levantando tijolo por tijolo e que imagina como seria viver diferente, mesmo aceitando caminhar a estrada que está adiante.

Não se trata de um discurso pessimista.

A maioria costumar sonhar.

E sonhar sempre funciona, empurra pra frente, dá força.