A importância de estar frente a frente.

Estamos em tempos de total presença da tecnologia, contatos físicos estão ficando cada vez mais distantes e conversas frente a frente cada vez mais fúteis.

O polegar passando lentamente no rosto de alguém parece esta sendo trocado pelo polegar forçando a tela de um celular ou o teclado de um computador, e não digo isso apenas pelo o que vejo e sim por experiência própria. Em três meses troquei mais de doze mil mensagens com uma pessoa.

Muitas coisas foram ditas e muitos sentimentos trocados, mas mesmo com tantas mensagens só consegui realmente perceber se tudo aquilo dito foi realmente reciproco a partir da primeira vez que ficamos frente a frente.

Tudo começou com um olhar, nenhuma palavra dita, apenas um tempo curto de quarenta e cinco segundos até nos darmos conta que realmente estávamos frente a frente. Logo depois o sorriso, começando por mim, algo bem singelo, apenas para se juntar com todo o brilho que eu estava no olhar e ela ter certeza que eu realmente estava feliz. Um tempo curto depois ela também sorriu, retribuindo o sentimento de felicidade que eu havia transmitido. Com o seu olhar e seu sorriso pude perceber que ela ficou feliz em me ver feliz, sentamos, eu falei “Oi” e ela respondeu, um pouco envergonhada porém o sorriso continuava. Toques bem singelos foram trocados, toques que demonstravam muito mais do que qualquer palavra que foi dita, toques que demonstravam carinho, algo que não poderia ser sentido virtualmente, ou de quaisquer outra forma, as doze mil mensagens não conseguiriam propagar algo como tal. Eram corações bagunçados que transbordavam amor, que foi transmitido da forma mais interna possível e que apenas, olhares, toques e sorrisos conseguiram fazer as duas partes perceber do que aqueles primeiros minutos frente a frente se tratava, todas as mensagens foram confirmadas, amor, amizade e felicidade, estar frente a frente, era realmente o que importava.

Erros são normais, não sou escritor, apenas passo um tempo brincando com letras e palavras quando me canso de brincar com cores.
Caio Pacheco
A importância de estar frente a frente.