A sabotagem de suas próprias promessas

Por Caio Swan de Freitas

Você quer muito conquistar um objetivo, está tentando de tudo e recorre a mais um artifício para seu sonho se realizar, a promessa.

“Se eu conseguir (insira seu objetivo), eu faço (alguma compensação negativa)”

Pode ser um compromisso com seus pais, filhos, namoradas, santos, deuses ou até só você mesmo. Mas é um compromisso que você está disposto a cumprir.

Esqueça um pouco as crenças e pense numa análise objetiva dessa promessa. Isso é uma furada.

Você quer tanto seu objetivo que se sacrificaria apenas depois dele ser alcançado?

Essa promessa só acaba reduzindo sua motivação para conquistar seu objetivo. “Se eu conseguir vou ficar muito feliz, mas precisarei fazer aquele sacrifício desagradável”. Você está se sabotando nessa situação.

A boa notícia é que isso é facilmente contornável mudando ligeiramente a promessa de duas formas.

“Se eu conseguir (insira seu objetivo), eu faço (alguma compensação positiva)”

ou

“Eu faço (alguma compensação negativa) até eu conseguir (insira seu objetivo)”

Você quer tanto seu objetivo que aumenta a recompensa para apenas depois dele ser alcançado.

ou

Você quer tanto seu objetivo que sacrifica algo até que ele seja alcançado.

Desses dois jeitos, você passa a ter mais um motivo pra correr atrás do objetivo, quando eles ainda não forem suficientes e você quiser mais motivação.

Uma dica simples, direta e de zero dificuldade de implementação, é só vencer suas crenças. Pare de se sabotar ;)