Por que escrever?

Por Caio Swan de Freitas

No começo, me perguntavam o motivo pra ter começado, nunca fui de me expressar muito nem pelo Facebook. Depois, o motivo de continuar, “não era só pra lançar algumas ideias”?

No fundo, apesar das mais variadas formas que recebe, a pergunta é sempre a mesma, por que escrever? A motivação é simples, a execução mais complicada.

Comecei a escrever e lançar meus textos aqui pelo Medium com um único objetivo principal: esclarecer minhas ideias.

Também queria impactar outras pessoas com minhas ideias (e acabou acontecendo), mas esse era um objetivo secundário. A internet já está cheia de material parecido com o que escrevo, fazer algum tipo de marketing das histórias demandaria um tempo maior do que queria dispor para isso.

Não tem problema se o post tem 10 ou 500 visualizações, o foco está no processo de escrita. Posso afirmar que mais da metade dos textos que publiquei até hoje começaram com uma ideia diferente daquela que foi o resultado final. Depois de escrito, tenho um conhecimento muito mais profundo sobre o assunto e sobre o meu posicionamento nele.

A pergunta a ser respondida então: se o importante é o processo de escrita, por que publicar? Não seria mais fácil então só escrever num caderno pra si mesmo?

Até seria, mas a rotina de publicar é o que faz com que esse hábito e seus benefícios continuem. Porque chegam momentos que a ideia de assunto não vem, o desânimo ou a falta de tempo fazem de tudo pra postergar a escrita.

Publico textos novos toda segunda-feira, só me permito variar o horário. Começo a tentar preparar no sábado e às vezes já fica pronto no mesmo dia, outras vezes fica pronto segunda a noite.

Mas a rotina tá ali definida pra impedir uma fuga do compromisso. Compromisso auto-imposto pra colher benefícios, é só o que penso quando some a vontade de escrever na semana. O desconforto da falta de ideias não é agradável e saber vencê-lo é uma virtude que se vai ganhando texto a texto.

No meio disso tudo acabei começando a assumir compromissos também durante os textos, como: “Fiz isso e agora pretendo fazer tal coisa”. E acabam aparecendo pessoas interessadas, querendo saber mais o que aconteceu, se dizendo inspiradas, vou responder que foi só aquilo? É preciso ser um exemplo, mais uma superação a alcançar.

Tenho mais ou menos esses motivos pra escrever há algum tempo. Agora escritos e publicados ficaram mais claros e não adiantava ter falado sobre isso nos primeiros textos. Com mais textos na bagagem os objetivos ficaram bem mais claros e pude explicar melhor como funciona o processo de escrita pra mim.