Como ingressar na pós-graduação Stricto Sensu — parte 3: elaborando o pré-projeto

Esta série foi pensada para as pessoas que consideram ingressar em um programa de pós-graduação Stricto Sensu (mestrado e doutorado) e têm dúvidas sobre os procedimentos e os passos de cada etapa. Deixe sua dúvida nos comentários e buscarei responder nos próximos posts.

Uma parte essencial do processo seletivo é o pré-projeto. Nele você estabelece o seu campo de estudo e mostra à banca de seleção que está sugerindo um tópico de pesquisa relevante. Muita gente tem dificuldades em montar seu projeto, ainda mais quando se tem pouca experiência — alguém que acabou de sair da graduação, por exemplo. Neste post explicarei os pontos básicos que um projeto de pesquisa precisa ter, independente da área de concentração. Em todos eles, é necessário que você demonstre que sabe se expressar de maneira direita e acadêmica, deixando claro que sabe o que está fazendo.

Os pontos cruciais de qualquer projeto de pesquisa são:

  1. Introdução
  2. Objeto de pesquisa
  3. Metodologia
  4. Cronograma
  5. Bibliografia

Alguns programas de pós-graduação e agências de fomento exigem pontos e organização diferentes. Por exemplo, a FAPESP exige que os componentes do projeto de pesquisa sejam:

  1. Resumo (máximo 20 linhas)
  2. Introdução e justificativa
  3. Objetivos
  4. Plano de trabalho e cronograma de execução
  5. Materiais e métodos
  6. Forma de análise dos resultados (Fonte: página da FAPESP)

Mesmo que pareça diferente, a organização da FAPESP compreende todos os pontos básicos que citei anteriormente. A FAPESP exige projetos de no máximo 20 páginas, mas o tamanho pode variar de acordo com o programa ou agência de fomento. Vamos agora para o passo-a-passo de elaboração do projeto de pesquisa.

Primeiro ponto: a introdução

Depois de realizar muitas leituras (muitas mesmo), você deve condensar as ideias e referências em seu projeto. Na introdução, que deve conter uma ou duas páginas, apresente seu projeto de pesquisa e explique por que você escolheu este tópico. Acrescente também uma justificativa que explique por que o tema é relevante (para doutorado, é necessário apresentar um tópico inédito e provar, já na introdução, que ninguém mais estudou aquilo antes de você). É também recomendável que você mostre a relevância do tópico de pesquisa para a sua área. Você pode usar referências bibliográficas como apoio para os pontos apresentados na introdução, mas não estenda muito o texto.

Segundo ponto: o objeto de pesquisa

Aqui você apresenta o problema da sua pesquisa. O problema é o norte da sua pesquisa, o ponto ao qual você pretende chegar através de dados e evidências que comprovem ou não sua hipótese. Depois de pesquisar bastante sobre estudos que já existem na sua área, você saberá se seu problema é válido ou não. Procure evitar senso comum, redundância ou problemas extremamente difíceis de serem resolvidos por falta de evidências. Em pesquisa acadêmica é sempre necessário basear suas afirmações com evidências empíricas ou teóricas; se você não consegue encontrar evidências, é melhor partir para outro problema de pesquisa. Em suma, é necessário ser direto e apontar com precisão o objetivo a que se quer chegar. Você também pode pensar em perguntas que cogita responder ao longo da pesquisa.

Terceiro ponto: a metodologia

Como você vai trabalhar para resolver o problema sugerido no objetivo da pesquisa? É com a metodologia que você vai explicar para a banca de seleção como pretende chegar aos resultados: através de pesquisas etnográficas? Dados coletados em pesquisas de laboratório? Levantamento de corpus de romances produzidos em determinada época?

Você também deve detalhar neste ponto o procedimento. Por exemplo, se você é dos Estudos Literários, pode explicar que primeiro fará fichamentos de livros teóricos e levantamento de corpus, seguido de cruzamento de dados (obras teóricas e literárias) e, por fim, análise dos dados obtidos.

Quarto ponto: cronograma

Faça uma tabela dividida em meses ou semestres na qual você separa as etapas da pesquisa e mostra para a banca que seu projeto é viável. Por exemplo, no primeiro semestre de mestrado você pode colocar que fará disciplinas para obtenção de créditos/carga horária obrigatórios; o segundo semestre pode ser dedicado à leitura, fichamento e seleção de corpus e assim por diante. Não esqueça de inserir a data provável de depósito da dissertação/tese.

Quinto ponto: a bibliografia

Faça uma lista de todas as obras que citar em seu projeto. Não esqueça de nada. Deixe claro o que é seu e o que foi produzido por outros. É importante listar apenas as obras que você de fato mencionou no texto, deixando de fora o que você leu, mas não incluiu.

Tem alguma dúvida sobre o projeto? Não sabe o que escrever em determinado ponto? Escreva para camila@camilabatista.com ou deixe seu comentário.