Pelo fim da

Polícia Militar

Em consequência do ocorrido da última segunda-feira 21, os alunos da PucSP se reuniram dentro da universidade, na chamada prainha, em repudio ao posicionamento e ação da polícia militar. Durante a noite de segunda aconteceu em frente à pontifícia, na rua ministro godoi, um ato pró impeachment, organizado por alunos da FEA. Os alunos presentes que se posicionaram contra o ato organizado foram brutalmente reprimidos pela pm durante, com agressividade e ao término com bombas de efeito moral, gás de pimenta e tiros de borracha. O predio novo da universidade virou alvo de tiro, assim como os alunos e professores. Um aluno ficou gravemente ferido e dezenas foram afetados pela truculência policial.

Devido à situação, foi organizado ontem, 22, uma passeata que, após assembleia, decidiu seguir para a avenida Matarazzo, com fim de expor o desprezo pela atitude da força militar, assim como daqueles que aplaudiram e clamaram mais uma demonstração da polícia facista.

A passeata seguiu da rua Monte Alegre até a avenida Matarazzo. Durante o percurso ouvia-se pelo bairro de Perdizes o grupo de alunos que pedia o fim da polícia militar.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.