Letter of Intent — Camila Flues

Eu sou a Camila. É claro que eu sou muito mais do que só a Camila, mas acho que me apresentar é um bom jeito de começar. Eu sou filha, irmã, namorada, amiga e também um pouco artista, o que vocês vão descobrir mais pra frente. Se eu olhar um pouco pra trás, posso lembrar com carinho de alguns momentos que me fizeram ser quem sou hoje. Sempre fui um pouco nerd, daquelas que gosta de literatura fantástica, joga RPG e jogos de tabuleiro. Por outro lado, desde os 4 anos fiz dança, eventualmente migrei para o teatro e, finalmente, para o circo. Eu também sou quase farmacêutica, o que me enche de felicidade. Em dezembro eu me torno totalmente farmacêutica e posso dizer que o caminho foi longo, mas com certeza é motivo de orgulho. Falando em orgulho, tem outra esfera da minha vida que merece um espaço aqui: as pessoas. As relações humanas são complexas e exigem atenção, carinho e dedicação. Eu considero uma conquista ter pessoas de sucesso pessoal e profissional perto de mim e faço delas meus exemplos para atingir meus objetivos. Na esfera profissional sei que minhas maiores conquistas me esperam no futuro, mas posso dizer com segurança que cheguei exatamente onde queria nessa fase da minha vida. Estou na reta final de um estágio na Johnson & Johnson e vou contar um pouco dos meus desafios nesse período. Quando eu tinha 4 meses de trabalho, minha supervisora saiu da companhia. Eu assumi a maioria das suas responsabilidades em marketing digital por que ninguém da equipe tinha capacidade de absorver mais funções. Funções essas que incluiam o lançamento de 4 plataformas digitais e, para deixar ainda mais complexo, assumi essa posição no meio dos testes finais do novo aplicativo da força de vendas para o Brasil. Depois desse lançamento, participei do desenvolvimento e lançamento do aplicativo da força de vendas da América Latina e de dois sites: Ethicon.com/pt e Ethicon.com/es, para Brasil e América Latina respectivamente. O mais interessante desse processo foi a exposição dos resultados à alta liderança global, que foi muito bem-sucedida. Acredito que se parabenizar é parte essencial da motivação diária, por isso posso dizer sem medo de parecer presunçosa que fiz um bom trabalho. Depois de algum tempo de estágio, recebi meu maior desafio: a tutoria de uma menor aprendiz. Os lançamentos foram desafiadores, mas definitivamente ficar responsável pelo desenvolvimento de uma pessoa foi o que despertou em mim a maior mudança. No início não dei tanta importância a essa tarefa e, se pudesse, recomeçaria de outra forma. Mas depois de perceber que seria responsável de fato pela evolução e resultados dessa pessoa, mudei muito minha perspectiva. Nesse momento, aprendi muito sobre motivação, entendi que distribuir tarefas e cobrar resultados exige muito cuidado e, finalmente, descobri em mim a vontade de liderar e desenvolver pessoas.

Algo que me ajudou muito nesse desafio, e acredito que seja também o traço mais marcante da minha personalidade, foi a minha capacidade de criar conexões. Acho que isso é possível por meio de comunicação e empatia, e eu estou sempre buscando jeitos de expressar o que penso e também compreender como o outro pensa. Gosto de discussões, desabafos e praticamente qualquer outro tipo de interação social que tenha potencial de se aprofundar e aumentar a conexão entre as pessoas. Acho que isso se expressa muito no meu maior hobbie, o circo. Eu falei no inicio que sou, entre outras coisas, artista, e acho que esse é o momento de explicar melhor. Eu pratico circo, mais especificamente lira e tecido acrobático, e acho que isso influencia muito na minha personalidade.

Um momento da minha apresentação de lira em um show de circo

O circo é uma mistura de arte e esporte que faz de mim uma pessoa mais completa. Me traz foco para executar os movimentos e sensibilidade para aproveitar a arte. Eu acredito que a Johnson & Johnson tem um lado artístico e basta ver o Credo para perceber os valores da empresa são definidos em poesia e esse é um dos motivos pelos quais eu escolhi o Trainee J&J. Tenho outras razões menos subjetivas para a minha escolha, afinal ainda falta o meu lado um pouco nerd. Acho dificil encontrar em outro programa a experiência que o Trainee JnJ oferece, especialmente pensando em exposição e desenvolvimento. Digo isso por dois motivos: Primeiro, o plano de rotação entre companhias; Segundo, a gestão executada por cargos de liderança. Esses dois fatores combinados permitem a construção de um conhecimento abrangente e relevante. Eu quero concluir projetos que façam a diferença para a companhia e que me deem bagagem suficiente para alcançar os meus objetivos futuros. Falando em futuro, meu objetivo é construir carreira na indústria farmacêutica, conquistando posições de liderança e conseguindo levar qualidade de vida aos clientes e propósito à equipe. Nesse sentido, meu propósito profissional é ajudar a mudar o estigma da indústria farmacêutica, com transmissão de informação verdadeira e bons profissionais. Espero, finalmente, conseguir manter o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal e ser lembrada tanto como competente profissionalmente, quando como dedicada pessoalmente.