Um boquete, um copo d’agua e responsabilidade afetiva
Naiara Costa
321

Amei muito! E realmente… o “pouco”, as coisas simples e passageiras, parecem ser pouco valorizadas, em comparação com o ideal do grande, casa, família. Mas real que são essas pequenices que nos salvam. Boas palavras!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.