A importância do fluxo de nutrição no e-mail marketing

O fluxo de nutrição no e-mail marketing pode ajudar um negócio a prosperar a partir de uma melhor educação dos leads, deixando-os prontos para comprar em um futuro próximo.

No post de hoje entenderemos o que é fluxo de nutrição, como é seu funcionamento, quais são as suas vantagens e importância e 5 práticas para começar a utilizá-lo.

Ficou interessado? Confira!

O que é o fluxo de nutrição no e-mail marketing

Nutrir leads pode ser entendido como envio de uma série de conteúdos de forma automatizada para o leitor.

O objetivo é construir um relacionamento mais sólido a partir de temas em que o internauta já demonstrou interesse.

Assim, os leads estarão mais prontos para avançarem para as próximas etapas do funil de vendas e amadurecer a intenção de compra.

O funcionamento do fluxo de nutrição

O fluxo de nutrição baseia-se em uma lista segmentada pelos interesses demonstrados e em seu perfil. Após isso, são inseridos em um sistema para que conteúdos ricos e relevantes sejam compartilhados, com a finalidade de impressionar os leitores.

Como você pode perceber, esse não é um método direto de vendas, mas uma forma de educar seus leads para que tomem as melhores decisões.

As vantagens e importância

Além de educar os leads, nutri-los pode aumentar o volume de vendas em 50%, com um custo 33% menor, de acordo com a Forrester Research.

Além disso, cada contato obtido estará mais apto para ouvir os argumentos que serão utilizados pelo vendedor, visto que entenderá um pouco mais sobre o mercado em que atua.

Segundo a Hubsopt, metade dos leads de um negócio são qualificados, mas não estão aptos para comprar.

Resumindo, o fluxo de nutrição é importante por educar os leads e deixá-los prontos para a compra; diminuir o valor de adquisição por lead; diminuir o tempo da equipe de vendas, uma vez que ela entrará em contato com os leads mais prontos para a compra; deixar os usuários mais encantados com a empresa; aumentar a autoridade da marca.

Sendo assim, com essa ferramenta, as estratégias adotadas são potencializadas, uma vez que leva o usuário a ter maior interesse no assunto, nos serviços e na empresa.

A prática

Pense nos objetivos e no público da campanha

Definir os objetivos que você possui com a campanha é fundamental e norteará todo o processo.

Direcione o conteúdo do fluxo de acordo com os serviços e produtos que você vende, não perdendo o foco.​

Escolha os meios operacionais

Você pode utilizar serviços como o Mail Chimp para fidelizar e conseguir leads. Com eles, você pode aumentar o tráfego do site e construir uma lista de contatos.

Tente entender que tipo de conteúdo poderia convencer a persona a comprar seu produto ou serviço. Você pode usar dados do Analytics para decidir.

Algumas opções são e-books, série de posts, minicursos e webinars.

Planeje um calendário de postagens

Planeje qual será a distância em dias de cada material enviado e qual será o tema de cada um deles. Lembre-se de que enviar em grande ou pequena quantidade pode afastar os leads e levá-los a sair da sua lista.

Para começar, você pode dar um espaço de cinco dias. Com isso, você estará presente sem ser chato.

Crie as mensagens

Não escreva nenhum e-mail se você não souber o motivo de fazê-lo. Planeje cada detalhe, como os calls-to-action e os assuntos.

Cada e-mail deve levar o usuário mais próximo da sua meta.

Comece agradecendo ao usuário. Após isso, vá aumentando aos poucos a complexidade do assunto, até que você possa fazer a oferta e chamar seu usuário para agir e fazer parte do que você deseja.

Faça análises

Você não deve apenas enviar os e-mails. É necessário também observar quais são os resultados que você está obtendo.

Como base em sua análise, você estará pronto para fazer testes e melhorar sua campanha.

Após entender qual é a necessidade do fluxo de nutrição no e-mail marketing, que tal você colocar esse conhecimento em prática? Com esse conhecimento, você poderá educar melhor seus leads e otimizar seus resultados.

Tem alguma dúvida? Gostaria de compartilhar suas experiências? Deixe seu comentário!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.