Ensaio sobre a TPM

Todo mês ela vem. Às vezes eu me surpreendo, às vezes eu me planejo. Esse mês ela veio com tudo. Alguns dias adiantada. Me fez sentir muita fome. Parecia uma draga. Comi chocolate. Meia hora depois, banana com morangos, meia hora depois: pipoca! Meia hora depois: um copo de leite com achocolatado. CHEGA! Affff.

Depois de passar dois dias me sentindo inchada, com a barriga enorme, com vontade de comer porcarias, hoje eu decidi que faria diferente: não comeria nada que não fosse saudável. Nenhuma tranqueira. Mas no fim da tarde eu estava novamente me sentindo um lixo. E com uma preguiça enorme. Até que eu decidi ir ao parque com a Frida. Mas estava tudo molhado pela chuva. Ahhh, mas isso não vai ficar assim, vou pra esteira! Tenho que aproveitar a academia do prédio.

Tomo meu último gole de chá, tiro a roupa de ficar em casa — eu confesso que tava de pijama até então, coloco a roupa da academia: top, legging e uma blusa de manga comprida. Pego meu fone, encho minha garrafa de água, tênis, arm band pro iPhone e desço. Eu precisava muito me exercitar.

Na esteira: eu não vou aguentar esse set de meia hora. Eu vou fazer o que eu conseguir, o importante é fazer. Começa a tocar “Can’t Hold Us”, do Macklemore — a música que me dá mais energia. Acho que era o que eu precisava, começar com tudo. Vou aumentando minha velocidade da caminhada intensa. Tá tudo bem. Acho que eu não vou mesmo conseguir correr. Meu corpo tá pesado. Vou só andar. App: “start jogging”. Ok, eu vou correr. Mas só um pouquinho. Se eu não aguentar eu paro e nada nem ninguém pode me julgar. Começa “Work From Home”, Fifth Harmony — nossa, eu preciso voltar a arrastar minha bunda pra academia. Por que eu não consigo mais me planejar pra vir e ficar aqui 1 hora 3 vezes por semana? Nem é pedir muito, sabe? São 3 horas de uma semana. Quantas horas tem uma semana? Sei lá, foda-se. “We can work from home…”, sim! Eu posso “work from home”! Caramba, é só pegar o elevador e eu tô na porta. Talvez eu deva mudar meus horários e me adaptar a ir à academia a tarde. Eu quero estar em forma pro verão. Mas o que isso significa? Não sou nenhuma Kate Upton, mas eu queria ser mais Kate Upton. Mas eu nem trabalho com o meu corpo. Não preciso estar em forma pra estar na capa de uma revista, eu só quero me sentir bem com o meu corpo. Isso até que acontece diariamente. Tirando esses últimos três dias que eu tô mais inchada que um balão. De qualquer forma só quero me sentir confortável num biquini. Caramba, como a mídia influencia a gente. Como assim a mídia ousa dizer que meu corpo não é bom. Bom pra quem, queridos? Pra mim sem dúvida é bom sim. Bom não, MA-RA-VI-LHO-SO. Eu preciso mesmo parar de beliscar os cookies e chocolates. Será que eu consigo queimar 250 calorias aqui? Só aquela barrinha de chocolate ontem tinha 100 calorias. Os cookies tinham 150, certeza. Nossa, só se passaram 13 minutos? Eu preciso de 13 minutos pra perder 100 calorias? Que ódio! Não posso ficar neurótica. Já tive distúrbio alimentar, não vou ter de novo. Tô ótima, não vou me culpar. Bola pra frente. Nossa, tô conseguindo correr. O joelho tava doendo no começo, mas é óbvio que eu tava correndo errado. Deus me livre ter problema no joelho e não poder correr. Correr é bem libertador. Tô sentindo os poros abrir, as toxinas saindo, tô começando a ver um glow pelo reflexo da TV desligada. Maneiro. Correr é bem bom. Será que um dia eu serei aquelas pessoas que não ficam sem exercício. Eu queria ser. Viajar e reservar um tempo pra ir na academia, correr num lugar novo. Deve ser massa ser assim. “So Jessica Alba fantastic…” (Ashely Tisdale — He Said, She Said). A Jessica Alba é maneiríssima. “Under the water, It’s cold and it’s grey. My torrid autumn, Another season decays…” (Corey Taylor — From Can to Can’t). Wow, o solo de guitarra dessa música é maravilhoso. Será que é o Dave Grohl ou será que ele só compôs? Só sei que é incrível e me dá muita energia. E a voz do Corey é maravilhosa. Wow, tô quase terminando esse set, nem achei que fosse chegar na metade. Tô me sentindo muito bem. Acho que preciso dar uma atualizada na minha playlist de corrida, tô meio enjoada de algumas músicas. “Cool yourself down”. EU CONSEGUI!!!

Depois de correr (“correr”, porque eu intercalei entre corrida e caminhada pesada) essa meia horinha eu saí da academia me sentindo leve, me amando e com uma baita energia. Que bom poder ter a liberdade de fazer o que o meu corpo manda na hora que ele quer. Que bom ter esse privilégio.

Agora vou tomar meu banho, fazer meu jantar e ver mais alguns episódios de Girls. Espero que a TPM agora dê uma trégua. Ou pelo menos me dê energia para ir malhar.