❤ Bem vindo à São Paulo, mêo ❤

por Camilo Coutinho, um apaixonado por essa cidade!

Clique na caixa acima e acompanhe esse post decalmado. ;)

vai fazer 462 anos, cidade que tanto amo e que não para de rodar. 
Aqui, as coisas “acontecem”, os negócios crescem, e muitos acham que por conta disso, você só serve para trabalhar.

Não fique triste cidade tão bela, que tem “sebo nas canela” e um tamanho descomunal.
São bairros, avenidas e afins; prédios e carros sem fim, mas que começaram na catedral.

Você tem uma mistura de cores; ideias, olhares e sabores, para qualquer um que quiser provar.
Pode começar na Pinacoteca do Estado, Museu de Arte Sacra fica logo ao lado, e Bom Retiro para quem quiser comprar.

De metrô, já cai na 25; essa é uma aventura — não minto! — para os mais fortes enfrentarem no Natal.
Muito próximo já tem o mercadão; onde tudo é tentação, tem pastel de bacalhau, mas o sanduíche de mortadela é o tradicional.

Já viu que essa também é a terra do lanche. Deixe que o pernil do estadão te encante, aberto 24 horas sem parar.
No Ponto Chic, foi criado o bauru, ali no Largo do Paisandú, e hoje em qualquer canto da cidade você pode provar.

Padaria, aqui se chama padoca, vende de coxinha à tapióca, e para muitos é onde começa o dia.
Pão na chapa com pingado, um jornal do lado, se preparando para correria.

Aqui, cada bairro é uma cidade, exceto a Liberdade, que trouxe o japão todo pra cá.
Um bairro japonês bem bacana, que no final de semana, enche de barraquinha do sushi ao tempurá.

O Bixiga é o bairro italiano, tratorias e cantinas de “miliano”, com todo o carinho da mama.
Mas de domingo não fique de bobeira, corra comer pastel de feira, acompanhado de um bom caldo de cana.

A cidade de asinhas no pé, é devota do deus café, do pingado ao cappuccino.
O preferido aqui é o expresso, rápido curto e direto, do buteco ao Girondino.

Se visitar o Mosteiro de São Bento, à esquerda lá dentro, vai encontrar uma loja de lembranças.
Suco de uva e pão artesanal, bolachas, bolos e tal, que é para encher a pança.

A noite é de muita alegria, principalmente em uma pizzaria, que com certeza é nossa especialidade
Mancini, Bráz e Cristal, Speranza, Veridiana e Quintal, são alguns dos templos dessa divindade.

Disque pizza funciona que é uma beleza, de mussarela à portuguesa, a sua pizza em qualquer lugar.
Para que o paulistano não surte, aqui a pizza não vai Catchup, é muito importante informar.

Para acabar com a produtividade, na quarta é quase sacanagem, ser dia de feijoada.
Cada canto combina de um jeito, tem até samba de respeito, mas não esqueça da couve refogada

A gente também gosta de modinha, o que antes era barraquinha, hoje é food truck ostentação.
Hot dog, tacos e churros, até de italiano eu juro, entraram nessa inflação.

Muita gente reclama, que aqui só trabalha e não te ama, só cuidando da vida alheia.
Eu acho isso um horror, que vão logo para o interior e parem de reclamar de barriga cheia

A gastronomia mora aqui, da esfiha ao açaí, seja no popular ou no gourmet.
Um dia tão especial, escrevo esse texto de jornal, para dizer PARABÉNS À VOCÊ!


Curtiu? Deixe seu comentário abaixo. ;)
Se for aproveitar São Paulo, coloquei alguns links nas palavras do texto, é só clicar e se programar.

Eu ❤ SP!

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Camilo Coutinho’s story.