Contos de Garagem | #2 Experiências de Leitura

Estamos provocando nossa comunidade Contos de Garagem para compartihar suas primeiras experiências de leitura.

Nossa conversa no whatsapp neste fim de semana girou em torno disso: dos livros cujos títulos guardamos com tanto carinho na memória. Algumas pessoas tem esses livros guardados até hoje, acredita?!

Só o fato de nos recordarmos desse momento tão importante, despertam em nós algum tipo de reflexão sobre quais experiências de leitura gostaríamos de oferecer ao mundo. Eu, por exemplo, fui uma leitora “preguiçosa”: aprendi a ler com quase 8 anos, embora gostasse muito da escola e de tudo o que havia lá, mas as constantes mudanças de endereço e dificuldade para a socialização influenciaram bastante na minha auto-estima, consequentemente, no rendimento escolar. Bastou minha mãe ser chamada pela professora Francisca (nossa, que mulher brava aquelamulher!) para ser avisada sobre o meu rendimento ser “incompatível” com o comportamento (eu nem abria a boca de tanto medo), que fui encaminhada para aulas de reforço individuais.

Vejam, só: foram só algumas semanas de atenção individual que eu deslanchei rapidinho!

Aprender a ler foi meio que uma meta. Uma obrigação. Mas, depois, foi a minha salvação: eu me sentia parte integrante da Turma da Mônica e o meu personagem favorito era o Franjinha. Não me lembro exatamente por quê.

Na vida adulta, isso me fez ser mais compassiva com os alunos que chegavam ao 4º ou 5º ano sem saber muito mais que as letras do próprio nome. Uma pena que o sistema escolar seja tão ineficiente a ponto de qualquer educador sentir-se solitário a carregar a quantidade de crianças que permanecem nessas condições. Gente estressada não aprende…

Entrar em contato com essa memória me faz ter muito mais coragem para manter o Contos de Garagem pulsando nas comunidades, pois sei que a leitura e experiências de aprendizagem através dela não podem ser somente tarefas da escola e se a família tem a possibilidade de compartilhar este processo (ou dificuldade) com outras famílias, sem dúvida, todos ganharão muito com isso.

Seguimos juntos!

ps. compartilhe você também suas primeiras experiências de leitura.


Este conteúdo faz parte de uma jornada de pesquisa-ação financiada recorrentemente através do www.apoia.se/contosdegaragem.

Se você acredita que é possível ativar comunidades Brasil adentro através dos encontros de narração de histórias e o incentivo à leitura afetiva junto às famílias, amigos e vizinhos, considere apoiar o nosso projeto recorrentemente a partir de R$1.