Quem é esse tal de Minerador?

Substituir a confiança depositada nas entidades centralizadas — como os bancos — não é algo fácil. Quem poderá validar as transações que fazemos todos os dias?

A tecnologia por trás do Bitcoin — o blockchain — permite que computadores distribuídos pelo planeta se candidatem ao trabalho.

Como isso é possível? 
Toda vez que uma transação é feita, informações como valor e data ficam disponíveis na rede para serem validadas. Além delas, um problema matemático muito difícil acompanha essa transação, como uma charada.
Para solucioná-la — literalmente descobrir através de adivinhação um número ultra complexo — pessoas (pode ser você) disponibilizam seus computadores para desvendar a charada. Esses indivíduos são os famosos “Mineradores”. Entretando, por conta da complexidade do desafio, os computadores gastam bastante energia elétrica pois seus processadores ficam sobrecarregados. 
Os mais rápidos a entregar a solução são recompensados com criptomoedas novas (e assim nascem os bitcoins!) ou criptomoedas geradas por pequeninas taxas cobradas a cada transação. Acredite, bem menores do que TED’s, DOC’s e taxas de cartão que estamos acostumados.

Como posso garantir que as validações são confiáveis e os mineradores idôneos?

A beleza do sistema mora nessa pergunta. Estes desafios são disponibilizados para o mundo, então os mineradores não sabem quem serão os outros recompensados por resolver o problema e validar a transação. Se por acaso, um deles tentar boicotar os dados, o sistema comparará os resultados entregues por todos e excluirá a tentativa de fraude. O vilão terá gastado tempo e dinheiro em energia elétrica em vão.

Mas ainda resta a dúvida: por que esse nome? 
O nome “Minerador” é dado pois o processo se assemelha à mineração de commodities por 3 motivos:
1) Demanda esforço, tempo e energia, como garimpar; 
2) Quanto mais se encontra, mais difícil se torna a extração, como uma mina;
3) Já que somente 21 milhões de bitcoins serão gerados, é escasso como o ouro.

Gostou? Acesse www.capital21.io e saiba o que a C21 está aprontando :)