Me deixa aqui quietinha, sozinha, na minha.

Me deixa com meus pensamentos, com meus flashs de momentos. Apenas me deixe!

Me deixa só por agora, para ouvir o silêncio, sentir o vento, apreciar o momento.

Me deixa tentar sentir a tão falada paz de espírito, o tão esperado momento tranquilo.

Vá!

Me deixe!


Mas volte!

Não suportaria viver assim para sempre.

Precisamos de quietude para entender a magnitude de que se é viver. E se caso você não voltar, tenha certeza que eu vou te procurar, te ligar, te mandar mensagem, até mesmo bater na sua porta, vou te perturbar até você me retornar.

Eu sei, desculpa incomodar.

Mas viver assim, nessa calmaria todos os dias, isso não é vida para quem tem sede de amar.