imagem: https://www.piqsels.com/pt/public-domain-photo-oiyyg

Camadas alternadas de amor e ódio, medo e esperança, prazer e angústia,
Forjadas no fogo de uma mente inquieta,
Batidas pelo malho da realidade dos dias,
O poeta trabalha o verso como quem forja o aço.

Horas, dias de trabalho insano,
Bate, estica, retorce, bate, estica, retorce,
Soldando num só corpo pensamentos…


Circulou pelas redes sociais no último dia dos pais um vídeo de um menininho com uma caixa de engraxate que pretendia comprar um relógio para o pai e foi surpreendido pelo dono da relojoaria que, emocionado com a cena, presenteou o menino com o tal relógio.

Fui só eu…


Vivemos em um mundo de fenômenos de massa. Consumo em massa, que exige produção em massa, meios de comunicação em massa. Neste contexto, forma-se um sistema quase que orgânico que se auto-alimenta e auto-preserva.

Como assim? Eu explico. Um mundo de comunicação em massa e de consumo em massa precisa…


Para os israelitas, a páscoa (ou Pessach) representa a libertação do povo hebreu da escravidão no Egito. Mais do que a simples libertação das correntes e do trabalho forçado, representa a própria construção da identidade do povo judeu como nação. Não foi um processo fácil, como se pode presumir. …


Este texto, como, aliás, todos os outros, é muito mais uma tentativa de organizar e elaborar as idéias em minha própria mente do que transmitir um conjunto de conceitos e reflexões já consolidadas e comprovadas pela experiência. Portanto, caríssimo leitor, não espere congruência ou consistência.

Passados já mais de 100…


Em meio às polêmicas a respeito da intervenção militar de 1964 e do alegado viés de esquerda do movimento nacional socialista alemão (que de socialista só tinha o nome), em meio a manifestações nas redes sociais celebrando a revolução russa de 1917 e condenando o golpe de 1964, e vice-versa…


Enquanto me espreitas a cada esquina, a cada adormecer,
Mais do que a tua iminência, assombram-me as escolhas.
Não as que fiz, porque destas não me arrependo, mas aquelas em que me permiti ser coadjuvante. Aquelas que deixei para o tempo ou para o acaso. Aquelas que deixei para a sorte (aquela…


Foto: http://pxhere.com/pt/photo/869119

O texto a seguir eu publiquei em minhas redes sociais no início de abril, quando minha carreira sofreu uma guinada radical, consequência de uma dessas reestruturações que volta e meia nos assombram. …

Carlos Adriano Garcia

Aprendiz da vida. Acredito que, mais importantes do que as conquistas são as conexões que criamos e o legado que deixamos.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store