“Ressentimentos…”

(Por Carlos Alberto Ferreira)

Sentir-se mal com relação a alguém repetidamente. Sentir novamente.

O ressentimento é um grande inimigo e precisa ser removido! Ele é formado da amargura e da raiva que se sente das pessoas ou situações que nos prejudicaram. Se não forem removidos, os ressentimentos impedem o progresso e crescimento espiritual.

Quando os ressentimentos são listados realmente se vê como eles afetam o amor-próprio, o bem estar e os relacionamentos pessoais. O apego aos ressentimentos causa tensão, ansiedade e incontroláveis sentimentos de raiva, que se não forem solucionados, terão como resultados graves conseqüências emocionais e físicas.

O ressentimento com pessoas e com situações, nos mantém preocupados e limitam a capacidade de viver o momento presente. Quando nos ressentimos talvez estejamos: magoados (tristes), excluídos, amargos, irritados… Sem dúvida, quando os outros nos prejudicam temos o legítimo direito de nos sentir ofendidos, entretanto, isso não castiga ninguém além de nós mesmos. Não podemos guardar ressentimento e ao mesmo tempo encontrar a solução. A melhor maneira é pedir ajuda para esquecer o ofensor. Aprender a lidar com o ressentimento de forma saudável é parte importante para uma vida melhor. 
O ressentimento pode se prolongar por muito tempo… O fato ou situação ficou gravada até hoje e marcou muito! Ficou o medo, a ferida, a mágoa, o vexame, a dor e a raiva de algo ou de alguém que julgamos culpados pelo o que aconteceu. Esse ressentimento nos corrói sutilmente e muitas vezes vem acompanhado do desejo de vingança! “Ahhh… se eu pudesse fazer pagar pelo que fez!”

Você recebeu um tratamento péssimo daquele cliente, daquela namorada, do professor, do seu marido, dos seus pais, dos seus filhos, dos vizinhos, do seu chefe, dos seus colegas, dos críticos, do cachorro… É normal ter sentido mágoa, tristeza e desapontamento quando isso aconteceu. Mas sentir tais coisas só tem lógica se for naquele momento. Não mais…

Se ainda hoje está sentindo essa decepção, essa tristeza, essa mágoa, essa raiva com a outra pessoa, você está ressentido(a). Veja novamente o significado da palavra ressentimento: Sentir novamente (res — sentimento).

Qual a razão de usar a mente para consequentemente sentir novamente coisas ruins, raiva, mágoa, decepções? Sentir coisas ruins novamente não tem absolutamente nenhuma função, exceto ficar preso ao passado ou se tornar uma eterna vítima de alguém. Ressentir é ficar acorrentando a alguém que lhe fez mal, mesmo que essa pessoa não lembre mais disso. Você está ressentindo a dor que só existe em sua memória.

A outra pessoa não será prejudicada por seu ressentimento. Mas você será! Você desperdiçará momentos únicos das suas vinte e quatro horas para pegar o punhal que alguém usou contra você há semanas, meses, anos ou décadas atrás e, acredite ou não, você mesmo estará se apunhalando dia após dia com seu ressentimento.

Se o problema tiver sido com um cliente, ficar ressentido não ajudará sua próxima venda. Se tiver sido com a ex-esposa(o), ficar ressentido não tornará você atraente para a próxima(a). Se tiver sido com sua família, ficar ressentido(a) não ajudará a comunicar-se e corrigir a situação. Se tiver sido com qualquer pessoa, ficar ressentido não ajudará você em nada!

Isso inclui os ressentimentos contra aquela pessoa que você encontra no espelho todos os dias. O que ela tiver feito de errado, ontem ou há 30 anos, deve ser deixado de lado. Não sinta ressentimento quanto aos erros dessa pessoa. Viva o HOJE!

De modo geral, os ressentimentos nos tiram a alegria de viver! Tornando-nos uma pessoa mesquinha, amarga, fofoqueira, cheia de dores, desagradável e não confiável. Se os ressentimentos forem se acumulando logo vem a depressão, à solidão, brigas, raiva, auto piedade, consequentemente degradação física, mental e espiritual tornando a sua vida um verdadeiro inferno!

Devemos de alguma forma colocar para fora os ressentimentos para clarear a mente e os próprios sentimentos. Depois disso refletir, analisar e procurar tudo que existe por trás do ressentimento como: o que ele gerou e qual a verdadeira causa dele existir.

Quando nos concentramos em nós e no HOJE, esquecemos os outros e aprendemos com aquilo que é melhor para nós mesmos. Mesmo com toda a lógica do mundo, se ainda estiver com ressentimento de alguém, lembre-se do que disse William Shakespeare:

“Guardar ressentimento é tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra”!

Carlos Alberto Ferreira
Psicoterapeuta Holístico