As tendências tecnológicas ajudando a automação industrial... Parece óbvio, mas nem tanto.

Falar em automação industrial é fazer uma rápida assimilação com eventos tecnológicos de ordem gigantesca. A automação industrial, aumentou (e aumenta) o poder produtivo dos processos de uma forma arrebatadora.

O avanço dos meios de automação trouxe consigo uma enxurrada de novas interfaces para efetuar as dinâmicas do processo. Tornou tudo mais fácil, olhando o processo, e complicou a implementação, se observada a quantidade de fabricantes que disponibilizaram seus produtos para a área.

Saber manipular todos os fabricantes passou a ser uma tarefa árdua. Todos possuem o mesmo fundamento lógico, o mesmo embasamento teórico, mas nunca o mesmo método de aplicação. Podemos chegar a encontrar sistemas similares, mas em algum ponto teremos uma distinção, que tornará o entendimento exclusivo de um determinado fabricante, extremamente necessário.

A internet é uma mãe pra esses problemas. Sem dúvidas. Porém, se compararmos a capacidade de disponibilização e compartilhamento de informações de agora com 5 anos anteriores, já poderemos encontrar um abismo. Isso porque existe uma ferramenta hoje que canaliza sua necessidade de acesso a conteúdo: as redes sociais. As mesmas redes usadas para ociosidade, conversas de baixo teor produtivo e até de próprio entretenimento, viraram também ferramenta importante no intercâmbio de informações técnicas. A automação industrial foi intensamente auxiliada por essa ferramenta.

Ambientes como Twitter, Facebook, LinkedIn, permitiram usuários a estreitar laços profissionais e diminuir o tempo de procura por informação. Por exemplo, um profissional que trabalha com equipamentos da linha X e repentinamente é encarregado de resolver problemas com equipamentos da linha Y, poderiam filtrar em suas pesquisas, pessoas com bagagem nesse determinado equipamento, fazer o contato, e buscar a solução.

Nenhum canal de comunicação se mostrou mais eficaz que o Whatsapp. Aqueles conhecidos que quase nunca fazíamos qualquer tipo de contato, rapidamente transformaram-se em uma incrível networking profissional. Um equipamento parado hoje, pode dar início a uma série de troca de mensagens instantâneas, compartilhamento de mídias e enfim, resolução de problemas derivados da miscelânea de fabricantes existentes. Muitas as vezes, buscamos em redes sociais os contatos e uma vez armazenados no smartphone criamos um acervo de profissionais, técnicos e engenheiros dos mais variados segmentos da automação, tudo isso no aplicativo do Whatsapp.

Dessa forma, vemos que o avanço tecnológico em ambas as segmentações se interagem e criam um sistema de beneficiação mútua, e uma vez sendo parte do meio, acabamos então participando de um todo.

Carlos de Angelis,

Técnico em Eletroeletrônica

@carlosdeangeli5

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.