Esconder minha sexualidade quando criança me tortura até hoje
Gael Rodrigues
65653

Não sei descrever exatamente o que senti ao longo da leitura do seu texto. Talvez dor, talvez amargura, talvez frustrações. Foram um misto de um turbilhão de sentimentos. O que sei com toda certeza é que eu me vi EXATAMENTE em casa palavra que você escreveu. Foi como me reportar ao passado e ter ele muito vívido diante dos meus olhos. Não o teria traduzido de melhor forma. Agora aos 33 anos que estou começando a me importar menos com os outros e a me amar, me aceitar e fazer as coisas que eu realmente sempre tive vontade de fazer. O que eu mais quero agora é viver e ser aquela criança que um dia eu aprisionei.
Forte abraço e sucesso pra nós :)

Like what you read? Give Carlos Henrique Lázaro a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.