Quando Walter White não foi Heisenberg [SPOILERS]

Breaking Bad terminou no ano de 2013, e deixou um final triste (e justo) para todos os fãs de todo o mundo. O final, como se sabe, mostra um Walter White doente e cansado deitado no chão de um laboratório de metanfetamina enquanto uma triste música chamada ‘’Baby Blue’’ toca e a câmera sobe em um certo tom de despedida.

O final da série

A série começaria apenas em 2008, com um episódio inteligente e que instiga o espectador para saber o que aconteceria com Walter White, um falido professor de química que descobre estar com câncer. Enquanto isso, ele é casado, tem um filho deficiente e sua mulher está grávida. Desesperado, Mr. White precisa arranjar uma forma para conseguir deixar dinheiro para sua família antes de morrer, e decide fabricar drogas com seu ex-aluno, Jesse Pinkman. Como Walter White é um inteligente químico e Jesse conhece o tráfico das ruas, eles montam uma parceria inusitada.

Com a recorrente fama de sua droga, Walter White precisa de um nome falso para fazer sucesso, e usa o codinome de ‘’Heisenberg’’, fazendo sucesso no país com sua droga, que é a mais pura ja vista no mercado.

Heisenberg é um alter ego de White, é uma personalidade que assume o corpo do senhorzinho quando ele precisa tomar decisões difíceis, e cada vez mais essa ‘’entidade’’ cria vida própria. Heisenberg é frio e calculista, inteligente e egoísta, tudo de diferente que está presente em Walter White.

Walter Whte dando uma aula de química

A parte interessante que nos faz refletir sobre a série é a seguinte: Seria Heisenberg uma personalidade esmagada pelo jeito ‘’perdedor’’ de White, ou ela estaria no controle da vida do pobre senhor sem ele perceber?

Logo no início da série, quando o patrão do segundo emprego de Walter White, em uma car wash, o manda lavar carros, Walter estava refletindo sobre seu câncer e estava claramente cansado da vida e de toda aquela situação. É ali a primeira manifestação de Heisenberg. Walter esbraveja um ‘’fuck you’’ para seu chefe, e sai derrubando produtos da prateleira, em uma demissão não muito convencional.

Sim, o seu patrão tinha sobrancelhas ridículas

No final da série, nos é apresentado o melhor episódio de uma série de televisão mundial, ‘’Ozymandias’’. É o antepenúltimo episódio da série, e naquele episódio Walter está na pior situação de sua vida. Seu cunhado, que trabalha na narcóticos está para ser morto por um bando de nazistas que vão roubar toda a fortuna que Walter lutou tanto para conseguir.

Durante o episódio, Sr. White implora para os nazistas não matarem seu cunhado, pois ele é da família e isso destruiria tudo. Naquele momento Heisenberg deixa de existir. É Walter White falando novamente. Ele chora, oferece toda sua fortuna, mas os nazistas o ignoram e matam seu cunhado Hank.

Reação do nosso protagonista ao ver seu cunhado sendo morto

Walter deixa seu alter ego de lado por alguns minutos sem perceber, e na pele de um homem assustado e perdedor, perde todo seu dinheiro e vê matarem seu cunhado a sangue frio. Walter White não foi Heisenberg naquele momento, ele foi ele mesmo. Ele sentiu todas as consequências de suas escolhas naquele momento, e percebeu o rumo errado que deu para sua vida.

Heisenberg deixou de existir por alguns minutos. Será que na situação onde Walter mais se sentimentalizou o seu alter ego simplesmente deixou de existir?

Infelizmente Walter não conseguirá nos responder essa dúvidas, mas cabe ao espectador o questionamento sobre a mais brilhante série da história da televisão.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.