10 anos

Por 10 anos era pra você que eu despejava todas as reclamações do dia e, em vez de você me achar chato, você escutava e a gente reclamava ou ria junto. Por 10 anos, a gente conversou sobre qualquer assunto mais do que com qualquer outra pessoa. Por 10 anos, a gente dividiu os medos e tentou ajudar a resolver, ou só escutar já bastava. Por 10 anos, a gente tentou melhorar um para o outro. Por 10 anos você reclamou da minha bagunça e eu melhorei muito pouco, mas tentei por você. Eu acordava e você estava lá. Você ficava acordado e eu estava dormindo do lado. Por 10 anos você preferiu a noite e eu o dia. Você soube quando eu estava com frio dormindo. Você tentava lembrar de mim quando a gente estava longe. Eu tentei ser menos egoísta por você. Eu me odiei por não conseguir ficar feliz nos dias tristes e acabar não te dando atenção. Você me perdoou muitas vezes. Por 10 anos a gente soube assumir quando estava errado e perdoava um ao outro depois q passava a raiva. Eu não soube falar coisas difíceis, e acabei tomando péssimas decisões. A gente não soube resolver. Eu precisei resolver sozinho. Você precisou se afastar. Por dez anos você foi a parte mais feliz do meu dia. As conversas mais produtivas. Quem mais me conheceu. Quem mais me entendia. Quem esteve lá, até quando a gente não estava junto e ninguém mais me procurava. Quem tentou me acalmar mesmo sem saber a melhor forma. O sorriso que me acalmou. O sorriso que eu ainda vejo nas fotos e sinto que foi bom ter vivido na mesma época, no mesmo espaço que você. Um dia a gente se abraça de novo, 10 anos.
Like what you read? Give Textos genéricos a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.