Um poema para desabafar

Gente, não sei vocês, mas estou cansado dessa maratona de problemas políticos e de corrupção de nosso país. Esse julgamento do TSE então, andou me deixando realmente estressado. Então, escrevi isso aqui para desabafar.

Quase Revolta

Já não durmo mais
Já perdi a minha paz

Sou apenas mais um brasileiro
Não tenho armas de fogo
Mas minha mente está como um braseiro
E quer matar um demagogo

Que não seja uma morte literal
Mas um sonho de redenção
Daquele que ao país faz o mal
E destrói aos poucos sua nação

Ainda que tivesse uma dezena
Pistolas, fuzil, bazuca, rifle e granadas
A única que tenho é a pena
Para atingir instituições profanadas

Já não durmo mais
Já perdi a minha paz

Moro num país tropical
Assaltado pelos seus
E corrupto por natureza
Mas que beleza! Que beleza!

Todo mês
Tem delação
Mais um corrupto revelado à nação
E paga propina ao seu juiz por absolvição

O que eu vejo me corrói e desanima
Eu deveria irradiar o amor
Me vejo consumido pelo rancor
E isso é a minha sina

Estou cansado de ver tanta divisão
Um profere aos males externos ódio radical
Outro defende seu corrupto de estimação
Cada um deveria atuar como fiscal
Para o bem de toda nação

Fiscalize a sua cidade
Acompanhe seu prefeito e vereador
Não faça vista grossa à impunidade
E faça isso com amor

Fiscalize seu estado
Faça com seu vizinho uma aliança
Jogue um ovo em seu deputado
Se ele trair a vossa confiança

Fiscalize seu país
Fique de olho no congressista
Arranque o mal pela raiz
Seja vigilante e nunca desista

Eu quero dormir mais
Eu quero ver união
Esquerda, direita, acima e abaixo, à frente e atrás
Unidos pelo bem da nação

Gostou? Compartilhe! E vamos conversar sobre isso…
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.