#6 Big Data e a busca por uma sociedade mais inteligente

Dediquei os últimos dois posts para falar de forma introdutória sobre Big Data. Com este terceiro fecho a introdução deste tema complexo, que poderia ser abordado com mais umas tantas outras publicações.

Conforme eu disse rapidamente na postagem anterior, Big Data é um conjunto de informações que é, por natureza, enorme em tamanho e complexidade. E esta nova complexidade exige uma nova forma de manejo dos dados, em comparação com o que se tinha na era em que as empresas compilavam por si só os dados que julgavam relevantes.

Hoje, na era digital, Big Data torna-se parte integrante de nossas vidas, mesmo que não tenhamos clara visibilidade de como isso acontece.

Em um sistema econômico que vive na busca constante por inovação e eficiência, ter acesso aos hábitos mais íntimos de uma dada base de clientes tornou-se vantagem comparativa no mundo dos negócios, sobretudo se adicionarmos a isso a mudança constante no padrão de consumo das novas gerações e a redução do poder de compra das classes médias em países ricos e pobres. Vender mais acertivamente tornou-se sobrevivência.

Prepare-se para o Marketing

Mas o Big Data não é apenas sobre consumo. Em Israel, por exemplo, país onde nasceu o app Waze, 80% da população colabora diretamente para o monitoramento do tráfico, com uso da posição de GPS dos smartphones com o app. Da mesma forma, na Califórnia, Big Data está sendo usado para prever a ocorrência de terremotos.

Além disto, apesar do significante progresso científico e tecnológico que nossa sociedade tem presenciado, ainda lidamos com problemas sócio-econômicos, tais como crimes, conflitos, pobreza e guerras, para os quais parece não haver solução clara. Como o Big Data pode ajudar governos e instituições a lidarem com essas questões?

Centro de Operações Rio: uma solução da IBM para a prefeitura do Rio que ajuda no alerta de deslizamento de encostas, monitoramento de tráfego, previsão de enchentes e gerencimento de crises

Se é possível que empresas analisem dados de atividades da população em real-time, então é possível desenvolver soluções para gerenciamento de cidades cada vez mais eficientes. Cidades com sistemas de tráfego capazes de se adaptarem conforme as condições de trânsito, sistemas de saúde capazes de oferecer tratamento mais personalizado, políticas sociais baseadas mais em dados do que em diretrizes criadas por políticos encastelados e distantes. Parece irreal e futurista. Mas isso tudo já é possível e está sendo feito bem perto de você.

Entenda mais: Do We Need Big Data to Create Smart Cities?

No post anterior foi dito que o que faz uma estratégia de Big Data mais eficiente do que outra não é a sua capacidade de analisar mais dados, mas sim a sua capacidade de traçar uma estratégia de cruzamento de dados que sejam pertinentes para o seu objetivo.

E as técnicas que são usadas para análise de Big Data no mundo corporativo podem claramente ser adaptadas para prever, antecipar e resolver complexos problemas sócio-econômicos de forma mais eficiente ao analizar dados que sejam diretamente relevantes para uma dada crise.

Estes dados estão disponíveis em banco de dados do governo, instituições e empresas além de serem gerados a todo momento em real-time. Assim como foi dito no início deste artigo, a sua aplicação para geração de políticas de gerenciamento de cidade é apenas uma questão de traçar uma estratégia de Big Data correta, que cruze e analise esses dados de forma relevante a fim de gerar soluções corretas e eficientes.

A tendência é que a sociedade, em geral, se torne cada vez mais auto suficiente na resolução de suas questões.

Outras aplicações do Big Data para a construção de sociedades mais eficientes incluem educação mais personalizada, que considere pontos fortes, fracos e de individualidade de cada aluno; serviços de atendiento ao cliente que, de fato, atendam às solicitações dos clientes; e soluções de segurança mais apropriadas para cada situação.


Este blog é para falar sobre tecnologias que estão moldando nosso futuro, de uma maneira simples e sincera. Conheça mais sobre o autor no Facebook, LinkedIn e Portifólio.

Like what you read? Give Carlos Raffaeli a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.