Foto: Caroline Andrades

A narrativa meteorológica no jornalismo

Acompanhe a audiodescrição da matéria:

Ela está ganhando cada vez mais espaço nos telejornais brasileiros e não é para menos, afinal a meteorologia é essencial para nosso cotidiano. As informações meteorológicas orientam o sistema marítimo, aéreo, a defesa civil e o governo, além de ajudar a organizar o plantio da agricultura.

Com a tecnologia que temos hoje, os veículos de comunicação se reinventaram. O Jornal Nacional da rede Globo, por exemplo, passou por uma repaginada neste mês, tornando-se referência para os demais neste quesito. O que podemos observar nestas mudanças, é a qualidade e peso que a editoria de meteorologia vem ganhando. Em 1996, o meteorologista Carlos Magno era responsável pelo boletim, que tinha em média 30 segundos. Hoje, o posto é da jornalista Maria Júlia Coutinho e em média, a duração do boletim chega a quase 3 minutos.

Mas desde quando a meteorologia está presente no jornalismo? Engana-se quem pensa que tudo começou na televisão. A previsão do tempo teve seu início no rádio, com radialista Narciso Vernizzi, que ficou famoso em 1963 como o ‘’Homem do Tempo’’ da Jovem Pan. Ele foi o primeiro a apresentar boletins meteorológicos diários no rádio, além de criar em seu sítio o Instituto Jovem Pan de Meteorologia.

Nesta época, o Brasil ainda não tinha uma ‘’meteorologia de primeiro mundo’’ e a previsão que era feita, fornecia informações com até um dia e meio de antecedência. Essa realidade só mudou em 1994, com a inauguração do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos, o CPTEC. Hoje é possível fazer uma previsão de 15 dias e as chances são de 98% de acerto. Com o CPTEC, o Brasil igualou-se com outros países que são referência em previsão do tempo e está entre os oito melhores em previsões climáticas.

Desde então, o Instituto fornece informações meteorológicas para os veículos de comunicação, além de ofertar em alguns momentos, curso básico de meteorologia para jornalistas. O que é muito positivo, pois para apresentar um boletim meteorológico é necessário um conhecimento aprofundado dos fenômenos ou então, é provável que a narrativa jornalística fique presa em termos técnicos, dificultando a compreensão por parte do público.

Um dos maiores desafios dessa editoria é a transmissão clara dos eventos meteorológicos. Com todas essas mudanças climáticas que o Mundo está vivendo é provável que os boletins irão ganhar cada vez mais espaço nos telejornais e por este motivo, é preciso ter profissionais capacitados para transmitir tais informações. Outro ponto que necessita de atenção, é a questão da acessibilidade para pessoas com deficiência auditiva e visual nesta narrativa. Alguns telejornais disponibilizam o recurso da legenda oculta, mas isto é pouco comparado a todas reformulações que os mesmos já enfrentaram. A meteorologia é essencial para o nosso dia a dia, ou seja, é um direito de todo cidadão ter acesso a essas informações.

Confira alguns termos e conceitos importantes da Meteorologia:

Infográfico: Caroline Andrades

Confira a audiodescrição do vídeo:

Brunna Colossi, da RBS TV, fala sobre os termos técnicos dos meteorologistas e a importância da interatividade.
Show your support

Clapping shows how much you appreciated Caroline Andrades’s story.