Saudade de Ser Nerd
Ricardo Cestari Junior
41

Caí no seu texto por um acaso, mas decidi ler por uma razão: eu nunca me senti parte de mundo nenhum. Eu sou apaixonada por mangás desde que me conheço por gentinha, começou com animes, claro, mas logo tomou proporções maiores que isso, mas sabe, eu nunca fui louca por nada. Eu não achava meu espaço na escola direito, nunca sofri bullying não, me relacionava bem com todo mundo na verdade, acho que tinha uma carinha bonita quando mais nova, mas ninguém gostava das mesmas coisas que eu e bem, meu negócio era ser a primeira colocada em tudo e é isso aí.

Em algum momento minha melhor amiga adentrou o mundo nerd, por uns 2 anos foi a melhor coisa que me acontecera, mas toda lua de mel acaba, né? Ela prontamente se tornou uma dessas reprodutoras de um discurso nerd excludente, que infelizmente me atingia muito.
Eu nunca joguei 64 (tinha um super nintendo e só a fita do mario), nem tive play 1. Eu era muito boa no CS, mas isso era coisa pra menino, meu pai acabou me vetando das lans. Eu viciei em Tomb Raider que rodava no meu pc wow, tamo forte até hoje na franquia, mas quem conhece? E muito importante: eu nunca gostei de super-heróis, mas nossinhora como eu amo um Lolzinho e Woody Allen.
O mundo dos eventos, que me era muito acolhedor, passou a não ser mais, eu não entendia nada de cultura japonesa (agora tô noiva de japonês e gente que doidera porque a família é super tradicional e oloko), eu não achava graça de cosplay, e bem, eu fiquei de lado e eu deixei de lado.

Enfim, eu vim aqui dizer que senti muito na pele o que você descreveu aqui, por não ser “totalmente” nerd, mas por fim, hoje em dia vivo em paz, cada um gosta do que quer e assim como você enxergo nesse mundo o lugar em que me sinto mais confortável até hoje, essas pessoas sempre vão existir, sempre vamos encontrar a reprodução desse mesmo sisteminha nojento em todos os cantos, do mundo acadêmico ao mundo nerd, passando por toda a cultura pop. Acho que o que importa é que os tempos de opressão pra cima dos jovenzinhos nerds acabou, o bullying deixou de ser tolerado. Precisamos deixar muitos outros preconceitos pra trás, mas gosto de olhar o saldo positivo ❤

Falei muito, falei nada, o que fica é: curti teu texto ❤

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.