26/03

Fazem três dias

Depois de dois dias chorando em publico, uma pausa durante o domingo inteiro, e agora as 22:34 as lágrimas voltam.

Lembrei do dia que o coelho morreu, a sensação insultante a minha dor, de ter que sair pra resolver tantas coisas.

A verdade é que essa decepção foi a mais forte, porém no fundo desde um tempo que esperava algo do tipo acontecer.

Isso não quer dizer que estou conformada. Queria eu estar. É revoltante se pegar desiludida, depois de tanta fantasia alheia as minhas custas.

Quando ando na rua meu peito dói. Dói de nervoso mesmo sabe, tipo uma ansiedade ruim. Penso se algo de ruim está acontecendo com ele, mas é inútil pensar tal coisa.

As vezes a dona esperança vem. Mas ela é fuzilada com tanta dor, vergonha e orgulho. O máximo que eu faria era mandar uma carta desabafando o que acho atualmente.

E pensar que vai fazer uma semana em que ele me enviou tantas mensagens bonitas por inbox. O que muda em três dias?

O que muda de uma madrugada, pra um beijo de despedida pela manhã até um final depois do almoço?

Ele pergunta se eu já almocei.

Será se eu almocei na sexta?

no sábado

ou hoje?

Sexta-feira eu entrei no ônibus com a cara vermelha de choro. Sentei na escada da porta e desabei. Desabei.

Desabei.

Um casal no ônibus me acudiu. Me botaram pra sentar, perguntaram se eu já tinha almoçado. Mal consegui dizer que não. A moça me deu o lanche que ela ia comer no intervalo, eu fiquei com tanta vergonha, não achei que merecesse. O moço dizia:’’ei, não abaixa a cabeça pra isso’’

então eles me deixaram no monte, mas ninguém soube desse fato, nem de outros similares desses ultimos dias

— — — — — — — — — — — -

falei com lauro, acho que me acalmei um pouco

é que sempre quando escrevo essas coisas é de forma mt emocionada

vi que cultivei amigos decentes ultimamente, pq sem eles eu estaria muito na merda agora

pra mamãe e miúda me limitei em dar deixas de que estou só, elas entenderam o recado de que nao quero falar sobre

até pq apesar de ser a coisa que mais me afeta atualmente existem questões mais importantes a serem resolvidas e já se foi o tempo que dei esse tipo de trabalho

eu só queria não me revoltar com o fato futuro de que ele vai voltar pra you know who

eu sei que isso vai acontecer, ja estava acontecendo de certa forma, eu não sou otária

só queria que isso não me machucasse tanto quando acontecesse; pq quando estavam comigo pensaram na sanidade emocional alheia

na minha não se pensa

mas vamos fingir preocupação perguntando se ela ja almoçou, q tal

Like what you read? Give Carolina Maria a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.