Devaneiosss

Nem sei se posso chamar esse texto assim na real, mas gostei assim e assim será.

Se tem uma coisa que eu amo nessa vida é me permitir. Me permitir, isso mesmo. Cantar, sonhar, viajar na maionese, viver um dia de cada vez, rir, mas rir muito, rir alto, rir do que eu tiver vontade. Me permitir encontrar o amor da minha vida (mesmo que ele dure só algumas semanas, ou só algumas horas). Me permitir conhecer outras pessoas, outros ideais, outros valores, conceitos, teorias da vida e da ciência. Conhecer.

A inconfundível menina curiosa que não se contenta com nada que é posto, “xô ver se isso é verdade memu”, observadora da vida, do mundo. Porque viemos? Porque sofremos e fazemos sofrer? Porque sorrisos não são mais longos e comuns entre nós? Porque a babilônia nos suga tanto? Porque não nos abraçamos mais?De porquês em porquês toco minha vida regada a descobertas. Nosso tempo é curto demais para aumentarmos a distância, não expressarmos sentimentos.

É engraçado, porquê sempre que perguntada, respondo que não sei oquê quero ser quando crescer, por mais que eu já tenha crescido cronologicamente, só sei que quero conhecer. Quero passar a vida inteirinha tentando descobrir meu rumo, pra que vim, o que devo fazer, qual caminho seguir. Vou levando a vida desse jeito. Me apaixonando a cada esquina, questionando a vida e sonhando com dias melhores.

De permissões em permissões, me permiti criar essa página aqui pra postar tudo que me der na telha. Me permitir trocar, conhecer e me aperfeiçoar.

Vamos ver se vira. Tô animada!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.