Não sei quem foi o estudioso, gênio, profeta ou poeta que proclamou a seguinte frase “A bagunça no seu quarto reflete a sua bagunça interior”, mesmo não sabendo que foi, quero te parabenizar por isso.
Ultimamente as coisas estão bagunçadas, e não me refiro só ao meu quarto. A vida, a cabeça, os sentimentos, tá tudo uma enorme bagunça onde a única escapatória que está tendo é eu fugir disso com série.
Sei que as vezes as coisas ficam um caos só, uma desordem sem fim, uma tsunami de coisas jogadas por cantos empoeirados, e que precisamos, muitas vezes, nos desfazer daquela blusa antiga que é quentinha, mas está rasgada em baixo do braço, ou daquele enfeite que está meio quebrado. Mas é o necessário para conseguirmos colocar novos enfeites mais bonitos no lugar, e enfeites que nos façam mais feliz. Mesmo que a preguiça atrapalhe, e a moleza de ficar na cama ocupando a mente com séries de TV, ou livros já relidos mais de 3 vezes seja maior, uma hora, eventualmente, temos que encarar a bagunça, por ordem nela, por às coisas no lugar. Jogar fora o que está estragado, ou por um remendo neles, para que possam servir de novo.
Nunca foi e nunca será fácil dar ordem às idéias, ou arrumar aquele quarto desorganizado com pilhas de roupas e amontoados de sentimentos, mas precisamos encarar a vida, ir de frente na bagunça e tomar rédeas do que vai nos levantar e nos colocar pra viver.