Quem Mandou Matar?

Carol Veiga
Mar 15 · 3 min read

É Março de 2019 e uma pergunta está sendo feita por todos os lados. “Quem mandou matar Marielle Franco?”. Negra. Mulher negra. Mulher negra incomodando o sistema racista. Quem que manda matar, terceiriza o trabalho “sujo” quando incomodam o sistema?

O assassinato de Marielle em 2018 teve um impacto particular na minha caminhada até aí. Como em um despertar abrupto percebi que caminhava para uma luta (é risível chamar de luta até, pois na prática não fazia muita coisa) que não teria efeito algum sobre o racismo. Ocupar espaços de poder e assim pautar as questões raciais, o famoso enegrecer espaços majoritariamente brancos é um dos caminhos que muitos de nós acabamos buscando logo que entramos na academia principalmente. Mas não nos perguntamos como nós estamos e que pretos somos quando chegamos nesses espaços, quem permitiu que chegássemos e entrássemos nesses espaços brancos e por que ainda tantos não passam?

“Tem cor tem corte” como na frase da música “Um corpo no Mundo” de Luedji Luna, o sistema tem corte e só passarão aqueles que estiverem mais próximos dos brancos. Nesse momento perceba que as pessoas pretas com fenótipo mais aproximado dos brancos, peles mais claras, são quem mais ganham e os que mais “ocupam” tais espaços. Quando não pela questão física, também pela ideologia e posicionamento político aproximado ao deles, esses apelidamos carinhosamente (risos) de “Negresco”, é preto por fora, mas branco por dentro.

O tanto de contato com pessoas brancas que você tem que ter para ocupar seus espaços é o tanto que eles estão te embranquecendo. Se pensa que passar pelo fogo sem se queimar é possível, digo que até é possível sim, mas vai passar caso você já seja fogo, do contrário ou se queima, se mutila ou não passa. Nós gritamos “não passarão”, mas quem não passa é a gente, quem tem o poder é quem dita as regras ou até mesmo as mudam conforme o adversário avança.

Mataram ela, Marielle, mulher negra que teoricamente estaria fazendo tudo “certinho”, cresceu em favela, estudou e ascendeu socialmente, faculdade e aí mais um “check” que podemos dar. Entra para carreira política nos moldes que eles ditam, dentro das suas brancas regras já postas, é então eleita e vai aí mais um “check”. Começa a pautar as questões raciais, e então: pára pára, está falando demais já né? Se lhe foi permitido que chegasse até aí dentro da lógica do sistema operacional branco, o quê fará depois? Tirar os brancos de lá? Opa! E numa noite voltando para casa disparos contra o carro, o alvo é uma pessoa preta . Quem mandou matar? Sério que não sabem ainda?

Em 2019 não estamos mais debatendo pelo nosso direito de sermos vistos como humanos, se eles não “entendem”, corte suas falas e/ou os laços , sem remorso. Se percebe que segue por caminhos que já provaram não darem certo, crie novos, busque alternativas, é também uma forma de respeitar a memória dos que vieram antes e lutaram por nós. Eles nos mostraram também quais caminhos não devemos seguir, e seria uma falta grande com eles caminhar nos mesmos passos que findam na tragédia de mais um corpo preto tombado.

Seguindo numa lógica branca são eles que sempre lucram e ganham: “Estão usufruindo, lucrando, ganhando, viajando, participando de eventos, e nós perdemos (…) O interesse é basicamente se aproveitar do sangue que Marielle derramou. Não porque ela quis, porque fizeram isso com ela covardemente”, depoimento do pai de Marielle , Seu Antônio, em entrevista.*

*https://www.almapreta.com/editorias/realidade/irma-filha-mae-e-pai-1-ano-de-anielle-luyara-marinete-e-antonio-sem-marielle?fbclid=IwAR0PU0Y5rdCxh0F-UWjpNJ_d4423tisvYyLTJG2bT0GTnpAbtfda8yKrIHk — entrevista com a fala e posição da família de Marielle

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade