A culpa é minha.

É minha por conhecer a história e dar sempre o mesmo final. O final que nunca acaba, mas sempre se repete.

Por desejar, por pedir, por quase implorar, mas ainda sim aceitar.

Eu sei que errei. Eu me arrependo amargamente do meu erro. Não há justificativa, apenas uma explicação sincera e ridícula.

Mas eu sou eu. Eu sou um ser humano que erra, e que procura acertar.

Eu tô tentando com todas as minhas forças fazer dar certo. Eu tô tentando de verdade. Mas as vezes me pergunto se estou tentando ganhar uma luta in glória.

Me pergunto se eu já deveria ter desistido, se invisto mais, ou se vou me cansar. E quando me cansar, se vou me culpar.

Não precisa disso. Eu não merecia aquilo.

As palavras que são proferidas tem outros pesos pra quem as escuta. Escutar uma palavra que para alguns não é nada, para outros pode remeter lembranças ruins e sofrimentos.

E foi o que aconteceu. Viajei pra 5, 6, 7 anos atrás quando eu vivia em dor. Vivia no lixo.

Não era isso que eu merecia.

Eu nem acreditei quando ouvi. Era tão absurdo, tão surreal, que eu senti raiva e incompreensão. Não entendia o porque daquilo tudo.

Eu tentei esquecer, mas a raiva deu lugar a tristeza. A humilhação.

Eu me senti humilhada. Meu caráter foi posto a prova. Meu direito de existir como eu bem quiser.

O pior? O pior é saber que não foi o pior. Que meus sentimentos são diminuídos por eu ser quem eu sou.

Por saber que uma mulher negra não tem voz. Não tem direito de opinião. Não tem direito de se explicar. Não tem direito de ser compreendida.

Eu tô tentando digerir tudo que ouvi. Tudo o que me machucou. E tá difícil demais ignorar tudo e seguir em frente.

Eu tô com medo.

Depois de tudo, ainda ouvir uma frase boba mas que me causou nó no estômago. Eu não sou uma boneca.

Eu não merecia. Eu não mereço. Não é justo comigo.

Mas a culpa é minha.

E por mais doloroso que seja, parece que só eu posso mudar isso. Quando não deveria ser eu a responsável pela mudança.

Like what you read? Give carolinha a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.