Não sei amar os homens que me amam, essa é a merda. Não suporto desapontá-los, mas não posso dar isso pra eles. Já tentei. Juro que quis gozar, com gritos e esguichos, com um pau dentro de mim, no entanto, algo dentro de mim se recusa. Diz que não é hora. Que meu gozo é tímido e cruel. Explica que ele é só meu e não prêmio que eu possa dar pra outro.
Tá perto?
Seane Melo
19417

A melhor parte, intrínseca verdade de se permitir ser, no seu tempo e ritmo. Deixar fluir o gozo de dentro e não das pressões externas. Tirar o corporativismo de metas do gozar e trazer a sinceridade do deixar fluir.

Like what you read? Give Caroline Rocabado a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.