Como eu comecei a trabalhar mais (e muito melhor) sem fazer hora extra.

Comecei a otimizar meus dias de trabalho quando percebi que há vida depois do expediente:

cozinhar, tomar uma cerveja com os amigos ou pegar um cinema no meio da semana são atividades completamente possíveis se você gerencia bem seu tempo — e foi o que fiz. Desenvolvi um método próprio e tenho algumas dicas que quero compartilhar.

Comece o dia bem.

Começar o dia com um café da manhã, mesmo que seja no caminho do trabalho, pode ajudar no despertar e pode ajudar, principalmente, a colocar as ideias em ordem — organizar o que precisa ser feito no dia seja na vida pessoal quanto no trabalho mesmo.

Leia seus e-mails e faça uma lista de tarefas

Há gerenciadores incríveis de projetos no mercado, como o Basecamp, mas papel e caneta também podem ajudar, principalmente quando você trabalha com recompensas — qualquer tipo de recompensa, como marcar uma tarefa como realizada — é exatamente como o cachorro se sente quando ganha um biscoito depois de rolar no chão porque você mandou, só que no nosso cérebro isso é um pouco mais subjetivo, a pequena recompensa é importante para alguns porque abaixa a ansiedade e te dá a sensação de prazer, com tempo pra pensar antes da próxima tarefa. Coisa besta? Pode ser, mas funciona. Se quiser algo mais do que marcar um “ok” na folha de papel, tenha uma recompensa física: descer para comprar um lanche, fazer um alongamento ou fazer as unhas na hora do almoço. Assim, você terá uma recompensa, você associa algo bom com o que precisa ser feito e você vai dar a prioridade de pensamento necessária para fazer aquilo melhor. Claro que não é regra (nada aqui é regra ou tem algum embasamento científico, tá?), tem gente que absolutamente não enxerga como uma recompensa pode ajudar mas acho legal tentar antes de rechaçar essa ideia.

Foco em cada tarefa

Não adianta tentar salvar o mundo — até porque, pelo andar da carruagem, o mundo não quer ser salvo. Quando começar uma tarefa, se concentre nela: antes de começar a fazer, pense, antes de começar a colocar em prática, crie um plano. Assim, você estrutura o que precisa fazer e fica mais fácil completar as etapas. Nessa hora, desligue as redes sociais porque, por mais tentador que seja dar “só aquela olhadinha” no Facebook, você precisa se concentrar em uma coisa de cada vez. Esse negócio de ser multitarefa é balela: você pode, sim, abrir 10 programas no computador, mas sempre vai olhar pra um deles de cada vez e o mesmo serve para a gente, você pode ter 10 tarefas em aberto mas precisa resolver uma de cada vez. Fica muito — mas assim, MUITO — mais fácil de resolver. Coloque uma música que te anima, muda a posição na cadeira mas, quando começar algo, não procrastine. Aliás, quando você prioriza as tarefas, fazendo tudo com calma, o tempo rende muito mais e você, aos poucos, começa a ter tempo pra responder o comentário extremamente constrangedor da sua tia no Facebook.

Terminou? Vai tomar um ar.

Sério, terminou uma tarefa, vai tomar um ar, pegar um café, sai pra comprar um lanche… Acredite, você precisa limpar o cérebro antes de começar a próxima tarefa — a gente acaba “viciando” em uma tarefa muito fácil, por isso a emenda de atividades pode começar a encavalar o pensamento e, quando você vê, está escrevendo/desenhando/planejamento exatamente a mesma coisa — e aí vira receita de bolo, em alguns trabalhos mais automáticos (preenchimento de cadastros, por exemplo) você tem uma resposta também automática, mas para trabalhos que exigem criatividade ou tomada de decisões, ter a cabeça limpa ajuda bastante.

SE ACALME

Calma. O mundo não vai explodir porque você demorou pra responder um e-mail ou porque a tarefa demorou mais do que o previsto. Para isso, defina uma lista de prioridades entre as tarefas, tire as de prioridade alta da frente (e as que aparecem no meio do dia e são urgentes) e, se for o caso, deixe algo pro dia seguinte. Novamente, você não é tão especial assim que atrasar algo vá causar demissões em massa, a quebra da economia mundial ou um apocalipse zumbi. Baixa a bola, se é possível negociar o prazo de tarefas com baixa prioridade, faça isso.

Tira a vergonha da cara

Muita gente, principalmente quando chega num trabalho novo, tem vergonha de negociar e/ou falar não. Só que a palavrinha “não” é muito importante. Ninguém é obrigado a ser uma máquina de produção o tempo inteiro e, por isso, é necessário aprender a dizer o que pode e o que não pode ser feito, em quanto tempo pode ser feito ou se vai ficar para o dia seguinte. Vão te achar arrogante? Sim, mas aí você tem um argumento bem bom na manga que é…

A qualidade de produção é maior quando se está descansado

Chega o e-mail 18h, depois de um dia inteiro de trabalho, pedindo algo “super urgente”. Como responder? São duas as alternativas: fazer e mandar logo ou pedir uma margem maior de entrega, para o dia seguinte por exemplo, porque aí você vai fazer algo MELHOR. De novo, o cérebro vicia, se você escreveu 3 textos ótimos sobre economia emergente, pode ser que o quarto não seja tão bom assim porque você esgotou seu cérebro. E TUDO BEM! Saber falar “não” e explicar que a qualidade do seu trabalho ficaria comprometida no momento mostra que você é um bom profissional, seguro na sua capacidade de trabalho. Deu ruim e precisa mesmo fazer naquela hora? Ok, faça, mas explica que aquele pode não ser o seu melhor trabalho.

Prioridades pessoais

É muito bom vestir a camisa da empresa, de verdade, é excelente estar em um emprego que você gosta e se dedicar a ele… Mas você precisa ter outras prioridades na vida: um cinema na segunda, academia, sair com os amigos, visitar os pais, cuidar da sua saúde, qualquer coisa que não seja trabalho. Novamente (e sim, é o ponto mais importante), seu cérebro precisa descansar para produzir melhor — quiçá, produzir mais. Descanse, sério, na redundância mesmo, respire fundo e DESCANSE, tire o trabalho da cabeça enquanto estiver fora da empresa e não perca noites de sono por causa dele. De novo, ninguém é tão especial assim, por mais que sua mãe te diga isso, você não é o Capitão Planeta, o Super Homem ou a Tempestade, o mundo não vai explodir se você parar de pensar no trabalho e ter uma boa noite de sono para acordar melhor e trabalhar melhor no dia seguinte.

Faça o que é melhor para você

Existem diversos métodos de organização de tarefas, tem até coaching de produtividade, portanto escolha o que mais se adapta às suas necessidades… E vamos focar na qualidade de vida e na saúde para evitar infartos até os 60 anos, ok? Ok.

Like what you read? Give Carol Mancini a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.